Hawaiian confirma compra com a Boeing e dá Aloha ao 787 Dreamliner

A Boeing e a Hawaiian Airlines anunciaram hoje oficialmente a escolha do 787 Dreamliner pela companhia havaiana, deixando o Airbus A330-800neo orfão e sem pedidos.




Conforme reportamos no ano passado e adiantamos a notícia oficial semanas atrás, a Hawaiian escolheu o Boeing 787-9 Dreamliner. O acordo fechado hoje está avaliado em $2.82 bilhões de dólares para 10 aeronaves. Mas nos bastidores se fala que esse valor é bem menor devido aos grandes descontos que a Boeing ofereceu à Hawaiian para deixar o A330-800neo orfão.

A Hawaiian também tem direito de compra para mais 10 unidades do 787. O Dreamliner na versão -9 pode levar até 290 passageiros em voos de 7.635 milhas náuticas (14.140 km), permitindo que a Hawaiian ofereça voos de sua base em Honolulu para a praticamente toda a Europa sem escalas.

Mas a companhia aérea também avalia voos para a Ásia, como Cingapura. “A eficiência operacional do Dreamliner e a experiência superior do cliente faz com que seja a melhor aeronave para modernizar nossa frota em 2021 e diante. A sua capacidade maior de assentos e alcance extendido irá nos permitir aumentar nossa malha atual e oferecer novos destinos na região da Ásia e Pacífico” disse Peter Ingram, presidente e CEO da Hawaiian.

Segundo, a Boeing o 787 consome 20% a menos que os 767 e A330 utilizados pela Hawaiian. A aeronave é o widebody que vende mais rápido de toda a história da fabricante americana, fazendo com que 170 novas rotas sem escalas fossem abertas pelo mundo.

Pela Assessoria de Imprensa da Boeing

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos