Hawaiian escolhe Boeing 787 e A330-800neo fica sem encomendas

Em informações reveladas por Scott Hamilton do conceituado site Leeham News, a Hawaiian cancelou o pedido de 8 aeronaves A330-800neo, sendo que agora a Airbus não conta com nenhum comprador para o modelo que saiu do hangar de pintura dias atrás.




Meses atrás o próprio CEO da Hawaiian Airlines afirmou que estaria considerando o Boeing 787 Dreamliner. Com a informação vazada agora pelo Leeham News, a ideia foi concretizada. O pequeno pedido da Hawaiian para o A330-800neo vinha da conversão de ordens para o A350-800, que fora cancelado.

Apesar de não revelar a quantidade de Dreamliners encomendados, Scott afirma que será o modelo 787-9, o segundo maior da família 787, e bem maior que os atuais 767 e A330 operados pela Hawaiian. Segundo o jornalista, fontes da Boeing afirmam que a empresa americana deu um grande desconto, com intenção de atingir a Airbus após o caso CSeries.

A intenção da Boeing seria “matar” em parte o projeto A330neo antes de lançar o seu novo jato médio, intitulado de 797 por algumas mídias, mas que oficialmente é o projeto MOM – Middle of the Market jet. Além dos descontos, a Boeing utilizou de outras barganhas para conquistar a Hawaiian: os seus 767-300ER que a companhia já tinha deixado claro que iria aposentar assim que possível, irão para a United Airlines.

O contrato de leasing de três dos sete 767 da Hawaiian seriam encerrados de maneira precoce, mas sem prejuízo à companhia havaiana. A United por sua vez continua muito interessada no 767, e inclusive iria comprar mais aeronaves caso a linha de montagem da versão de passageiros do avião fosse reaberta.

Agora a Airbus pode ter um avião sem encomendas e, caso esta situação se perdure, o protótipo do A330-800neo pode chegar até a não decolar.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos