Helvetic terá que enviar seus jatos Embraer a um lugar menos frio nesse inverno

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

A companhia aérea regional suíça Helvetic Airways, uma “embaixadora da Embraer” na Europa, com 16 jatos brasileiros na frota, resolveu mandar três deles, que estavam em Dübendorf, nos arredores de Zurique, para a Espanha. Mais do que um simples movimento de aeronaves, a empresa diz ter motivos justos para levar os jatos vazios até o clima meis ameno da Catalunha.

Enquanto a segunda onda da Covid ainda causa incerteza, os europeus evitam viajar e a frota das empresas aéreas voltam ao chão (algumas delas sequer decolaram desde que a pandemia começou em março). Esperando por voar não mais do que 30% de sua capacidade neste inverno, a Helvetic busca formas de conservar as aeronaves e economizar.

A maior parte da frota permanece no solo. Enquanto os seis E2 estão voando em rotas da empresa, uma boa parte dos dez E190-E1 seguem parados, três deles no campo de aviação militar da fria Dübendorf, diz o aeroTelegraph. No entanto, isso deve mudar nos próximos dias, já que a empresa decidiu transferir os três jatos de matrículas HB-JVN, HB-JVO e HB-JVP para um local “mais quente” durante o inverno do hemisfério norte.

A mudança

Não que os jatos da Embraer não aguentem, muito pelo contrário, eles voam o ano todo em condições climáticas variadas. Acontece que o clima de Lleida, na Catalunha, ajuda na conservação da aeronave parada.

“O clima mais ameno e seco ajuda a evitar possíveis consequências negativas do estacionamento de longa duração. Os altos custos de estacionamento na Suíça também serão reduzidos significativamente”, explicou um porta-voz da empresa aérea ao portal alemão.

Enquanto que a temperatura média em Dübendorf no inverno gira entre -1° e 5°, em Lleida ela fica entre 2° e 13°.

Por conta disso, na manhã desta sexta-feira (27) o primeiro E190 já fez seu voo de traslado, como mostra a imagem capturada do sistema de rastreamento de voos do FlightRadar24, acima. Segundo o aeroTelegraph, os outros dois jatos seguirão nos próximos dias. 

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Ecuatoriana Airlines quer voar no início de 2022 com Dash-8 e...

0
Há pouco mais de um ano, o projeto da Ecuatoriana Airlines começou a se concretizar no Equador, quando sua administração solicitou