Hoje, em live, nova Terminal Aérea de SP será explicada pelo DECEA e CRCEA-SE

Acontece nesta quinta-feira, 13 de maio, às 13h00 (horário de Brasília), o webinar do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) e do Centro Regional de Controle do Espaço Aéreo Sudeste (CRCEA-SE), para explicar a nova Terminal de São Paulo – a TMA SP Neo – que entrará em vigor a partir do próximo dia 20 de maio, quinta-feira da semana que vem.

O evento ao vivo do DECEA, que você poderá assistir abaixo nesta publicação, contará com a presença de participantes do Projeto e convidados, que tratarão de temas como:

– capacidade do espaço aéreo e os resultados do projeto;

– atualização da Circulação VFR;

– mudanças para os aeroportos de Congonhas (SBSP), Campinas (SBKP) e Guarulhos (SBGR);

– as novas Cartas de Altitude Mínima de Vigilância (ATCSMAC);

– as alterações de aerovias; e

– o Point Merge System.

O projeto TMA SP Neo diz respeito à reestruturação do espaço aéreo da Terminal de São Paulo, a maior e mais movimentada da América Latina, que entrará em vigor no dia 20 de maio.

O DECEA ressalta que também serão impactados pelas mudanças os Centros de Controle de Área de Brasília (ACC-BS) e de Curitiba (ACC-CW), bem como as Áreas de Controle Terminal do Rio de Janeiro (RJ), Pirassununga (YS), Curitiba (CT), Florianópolis (FL) e de Porto Alegre (PA).

O webinar poderá ser assistido a partir das 13h00 no player que você vê a seguir, ou acessando diretamente o canal do DECEA no YouTube.

Point Merge System

O Point Merge System é um método para facilitar o sequenciamento das aeronaves que chegam, especialmente nos momentos de alta demanda, no aeroporto de Guarulhos.

A aplicação desse novo método consiste em utilizar dois arcos (pernas de sequenciamento), sendo um maior e outro menor, para receber os maiores fluxos para Guarulhos e, a partir destes, realizar o sequenciamento entre eles. O objetivo é absorver uma parte do excesso de tráfegos que chegam, minimizando a necessidade de realização de esperas.

Mantendo os critérios de segurança, estas aeronaves são direcionadas para um ponto em comum, o Merging Point (ponto de convergência), e são, em seguida, sequenciadas para o pouso conforme as cartas de aproximação.

Utilizando a técnica do Point Merge é possível ao controlador obter maior precisão na separação para o sequenciamento de aeronaves e, ao mesmo tempo, uma redução da carga de trabalho do Controlador de Tráfego Aéreo (ATCO), otimizando sua comunicação com as aeronaves.

Com informações do DECEA

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Airbus A350 da Latam Brasil decolou nessa manhã em voo de...

0
Na manhã dessa segunda-feira (21), mais um Airbus A350 com as cores da Latam Brasil está indo embora do país, após decolar de Guarulhos