Hoje, um voo especial ligará Cuba ao Brasil com Boeing 777 de companhia russa

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Mais um voo totalmente inusitado e provocado pela pandemia do novo coronavírus acontece nessa quarta-feira (3), quando um Boeing 777-300ER que pertence a uma empresa aérea russa fará uma ligação especial de Havana, em Cuba, para São Paulo.

Foto de Papas Dos from Moscow, Russia / CC via Wikimedia Commons

Segundo consta no Registro de Voos da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), um Boeing 777-300ER da empresa russa Azur Air voará de Havana para São Paulo e Buenos Aires, como parte de um processo de repatriação de cidadãos russos presos na América Latina.

Quando acontece o voo

Consta na ANAC que a aeronave decola na noite de hoje de Havana com destino ao aeroporto internacional de Guarulhos, onde pousa às 0h55 de quinta-feira, com número de voo AZV9951.

A aeronave passa o dia em São Paulo, antes de prosseguir para a capital argentina, Buenos Aires, às 21h55 da quinta-feira como AZV9952.

Essa não é a primeira vez que a empresa aérea russa aparece no Brasil, uma vez que, no começo de abril, ela operou um voo de repatriação para o Rio de Janeiro, também motivado pela pandemia.

Um Boeing que pode levar mais de 500 pessoas

A empresa aérea da Rússia é especializada em voos fretados para destinos turísticos, principalmente para a Ásia, Caribe e Mediterrâneo. Desde que a pandemia do coronavírus surgiu, a empresa tem feito os voos de repatriação organizados pelo governo da Rússia.

Segundo o Planespotter, a empresa possui quatro Boeing 777-300ER, que podem transportar mais de 500 pessoas, sendo a configuração mais densa do Boeing 777 no mundo hoje. O limite de assentos definido pela fabricante e limitado pelo número de saídas de emergência, é de 550 passageiros.

Conforme o mapa de assentos, são apenas sete na classe executiva, ocupando a primeira fileira do jato. O restante do avião é ocupado por 524 assentos da econômica, mais do que o segundo colocado, o 777-300ER da japonesa ANA, configurado especialmente para voos domésticos no Japão, que leva 514 pessoas.

Não tivemos detalhes desse voo em específico, mas, nos voos anteriores, a Embaixada da Rússia fez uma pré-lista e os passageiros que quiseram embarcar compraram a passagem pelo site da companhia por 5.546 reais.

Na época, a representação russa destacou que o voo era feito apenas para nacionais que possuem o passaporte da Rússia.

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias