Homem força cockpit dizendo ser Deus: “Vou acabar com o terrorismo”

Um passageiro enlouquecido a bordo de um avião Delta, com destino a Nova York, tentou invadir a cabine na quarta-feira, enquanto gritava que ele era Deus.

O voo 579 havia partido de Porto Rico, e Carlos Ramírez, de 30 anos, tentou entrar no cockpit, gritando: “Eu sou Deus! Amanhã San Juan vai desaparecer!”, disseram autoridades porto-riquenhas.

“Eu vim para salvar o mundo e vou acabar com o terrorismo!”, gritou o homem antes que membros da tripulação de cabine o dominassem com a ajuda de alguns passageiros.

A explosão de Ramírez no Boeing 737-900ER logo após a decolagem forçou os pilotos a retornarem a San Juan, onde a polícia o deteve.

Os cerca de 160 passageiros precisaram desembarcar e aguardar no portão de embarque por quase duas horas até que o voo pudesse prosseguir novamente para JFK, onde pousou às 13h10, disse o representante da Delta, Michael Thomas, ao New York Post.

Vários passageiros descreveram a situação, que deixou alguns em lágrimas, depois de chegarem em Nova York.

Moraima Garcia Rohena, uma psicóloga que viaja para férias, disse que o avião ainda estava subindo após a decolagem quando o homem se levantou e caminhou em direção à frente.

“Quando ele chegou ao meio do avião, os comissários de bordo tentaram detê-lo. Eles disseram: “Pare! Pare! Você não pode estar andando”, disse Rohena ao New York Post.

“Ele não parou, ele continuou. Os comissários de bordo – três deles – se levantaram e disseram que ele não poderia estar lá. Ele começou dizendo que era Deus e estava impedindo uma catástrofe no avião”, disse ela.

“Então ele tentou abrir a porta da cabine. Ele forçou a porta, mas não conseguiu abri-la”, ela acrescentou. “Os passageiros o seguraram e um dos comissários de bordo foi até os fundos para conseguir algo para contê-lo.”

Jacob Colon, de 24 anos, funcionário de um armazém no Brooklyn e que foi a Porto Rico para comemorar o aniversário de sua namorada, disse que “teve um pequeno ataque de pânico”.

“Esta é apenas a minha segunda vez em um avião. Eu nunca estive em um avião assim e, ao ouvir isso, minha primeira reação foi ficar com raiva. Minha segunda reação foi me preocupar. Eu tenho que voltar para casa para minha mãe e meus irmãos”, disse ele.

“Eu estava prestes a bater no cara eu mesmo. Ele atrasou nosso voo. Ele entrou no avião e começou a falar sobre Jesus, que o mundo ia acabar e o avião ia cair. Só mais um idiota”, completou.

Um porta-voz da Delta disse que a porta do cockpit permaneceu trancada e segura durante o incidente e que relatos anteriores de que o comandante prendeu o suspeito eram imprecisos.

“A Delta aplaude a ação rápida e o profissionalismo da tripulação do voo Delta 579”, disse a companhia em um comunicado. O FBI iniciou uma investigação, mas a porta-voz Limary Cruz-Rubio disse que não tem detalhes adicionais.

Informações pelo New York Post.

Vídeos incríveis mostram pilotos filmando-se mutuamente sobre o Oceano!

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.