Hong Kong é o último lugar a proibir passageiros chegando do Brasil

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Depois do Reino Unido e Itália proibirem voos de passageiros que chegam do Brasil, é a vez de Hong Kong seguir os passos e iniciar a proibição. A notícia foi dada na terça-feira, 19 de janeiro.

Segundo a Bloomberg, a decisão proíbe que qualquer pessoa que passou 2 horas ou mais no Brasil nos últimos 21 dias, seja impedida de entrar na cidade, que pertence à China e é um dos maiores entrepostos comerciais e financeiros da Ásia.

A medida serve para evitar que a nova cepa do coronavírus chegue à Hong Kong, uma cidade extremamente densa e que mostrou um bom controle da COVID-19 desde o início da pandemia. Segundo informações do World-O-Meter, em 20 de janeiro, Hong Kong tinha apenas 9.798 casos confirmados do vírus, com 166 mortes.

Para acessar Hong Kong, que não tem voos diretos para o Brasil, os passageiros precisam fazer, pelo menos, uma conexão, que pode acontecer na Europa ou no Oriente Médio. Por conta disso, outras regras de trânsito desses países precisam ser observadas. A título de curiosidade, historicamente, apenas a Varig voou do Brasil para Hong Kong com o McDonnell Douglas MD-11 e o Boeing 747-400, na rota Rio – São Paulo – Joanesburgo – Bangkok – Hong Kong.

A medida da cidade chinesa, que tem um regime político semiautônomo de Pequim, segue outra do dia 9, que proibiu passageiros chegando do Reino Unido, África do Sul e Irlanda. Não existe uma previsão para que esta decisão expire e permita a entrada de brasileiros. Ainda assim todos os outros viajantes estão sujeitos a entrar no país apenas com um teste negativo da COVID-19.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

China Eastern fecha primeiro pedido formal do Comac C919, o ‘A320ceo...

0
A China Eastern Airlines, o cliente lançador do jato COMAC C919, assinou um pedido firme com a fabricante de aeronaves estatal na segunda