Na hora e lugar certos, fotógrafo registrou o motor do Boeing 777 soltando fogo

Embora os aficionados fotógrafos de aviação estejam sempre a postos pelos aeroportos ao redor do mundo, registrando centenas ou milhares de fotos em um único dia em cada câmera, são raras as situações em que algum tipo de incidente é capturado, já que o número de ocorrências na aviação é bastante baixo em relação ao gigantesco número de voos ao dia.

Mas, no dia de ontem, um dos spotters – como são chamadas as pessoas que observam e/ou fotografam – teve a sorte de estar na hora e no lugar certos para capturar em uma incrível imagem o momento da falha de motor do Boeing 777 da Philippines Airlines.

A aeronave fez um pouso de emergência depois que um de seus motores teve problemas logo após a decolagem do Aeroporto Internacional de Los Angeles nessa quinta-feira, 21 de novembro, disseram autoridades. O incidente foi flagrado também em vídeos.

O Boeing 777-300 da Philippine Airlines, com registro RP-C7775, realizando o voo PR113 de Los Angeles para Manila (Filipinas) com 342 pessoas a bordo, apresentou a falha logo na decolagem, e quando estava na subida inicial o comandante entrou em contato com o controlador de tráfego aéreo e declarou: “Mayday, Mayday, Mayday” (esse chamado é empregado quando há risco de vida em uma situação de emergência).

Apesar da situação crítica, tudo correu bem com o retorno da aeronave e com o pouso de emergência, e o fotógrafo agora tem em seu histórico uma interessante imagem de alta qualidade de uma aeronave soltando uma grande labareda de seu motor direito.

Fotógrafo Foto Hora Lugar Exatos fogo Motor 777

Veja na matéria a seguir os vídeos do incidente e a conversa do piloto com o controlador de voo no momento da emergência:

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

AeroMexico encontra entrave e grupo de credores questiona sua reestruturação

0
O Grupo AeroMexico solicitou ao tribunal de falências dos Estados Unidos que prorrogasse até 30 de dezembro o período