IATA parabeniza EUA por exigência de testagem contra COVID-19 pré-voo

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Aeroporto IATA

A Associação Internacional do Transporte Aéreo (IATA, em inglês) parabenizou o anúncio do governo norte-americano de que um teste negativo de COVID-19 será exigido para entrada nos EUA. O Centro para Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC, em inglês) passou a exigir um exame negativo realizado em até três dias antes da partida aos EUA, a partir de 26 de janeiro.

A IATA vem defendendo a testagem em massa antes do embarque como forma de proteger passageiros e manter a aviação em atividade.

“O teste sistemático antes da partida é fundamental para dar confiança aos governos para reabrir os mercados, sem quarentena. Os testes irão garantir que a aviação não se tornará um vetor significativo de novas transmissões nos EUA”, disse Douglas Lavin, vice-presidente de Relações Externas da IATA para a América do Norte. “ Além disso, as pesquisas com viajantes mostram que os passageiros apoiam fortemente e estão dispostos a se submeter a testes , completa.

De acordo com a organização, a flexibilidade mostrada pelo CDC, fornece aos passageiros que já tiveram COVID-19 a capacidade de demonstrar que estão saudáveis.  

“Conforme a eficácia dos testes é confirmada, precisamos avançar rapidamente para as próximas etapas, suspendendo as restrições que impedem viagens da Europa e outros mercados importantes e removendo a  quarentena imposta pelos governos estaduais e locais nos Estados Unidos”, disse Lavin.

A IATA está desenvolvendo o IATA Travel Pass, um aplicativo para celular para gerenciar fluxos de informações em torno dos requisitos para teste contra COVID-19 e informações sobre a vacina.

O IATA Travel Pass permitirá que os viajantes recebam e armazenem com segurança dados criptografados em seus próprios dispositivos móveis, incluindo testes verificados ou resultados de vacinação, e compartilhem essas informações com companhias aéreas e autoridades.

A associação instou o governo dos Estados Unidos a aceitar documentos de teste e imunidade compartilhados eletronicamente por meio do Passe de Viagem IATA.

“Embora este pedido apresente desafios operacionais, continuaremos a trabalhar com o CDC para obter uma implementação tranquila. Definitivamente, é um grande passo na direção certa”, disse Lavin.

Informações da IATA.

Fabio Farias
Jornalista e curioso por natureza. Passou um terço da vida entre aeroportos e aviões. Segue a aviação e é seguido por ela.

Veja outras histórias