Iberia batiza avião com nome da 1ª mulher piloto na história da Espanha

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Iberia A320neo María Bernaldo de Quirós
Imagem: Iberia

Um dos mais recentes Airbus A320neo a juntar-se à frota da companhia aérea Iberia foi batizado com o nome de María Bernaldo de Quirós, uma figura chave na história da aviação espanhola e uma inspiração para todas as mulheres pilotos.

María foi a primeira espanhola a obter uma licença de piloto, quebrando todas as convenções sociais da época e abrindo caminho para as muitas mulheres que posteriormente decidiriam seguir seus passos.

Era a estrondosa década de 1920 – a febre da aviação estava em alta e os pilotos eram os novos heróis, graças às façanhas de estrangeiros como Charles Lindbergh e Amelia Earhart e dos aviadores espanhóis da expedição Plus Ultra pelo Atlântico Sul, ou Esquadrão Elcano.

María era uma mulher brilhante e elegante, corajosa e desbravadora. Ela se propôs a provar que “as mulheres fazem mais do que bordar”, e que ela poderia realizar seu sonho, “voar com as minhas próprias asas e não as de outra pessoa”.

Em 1928, aos 30 anos, obteve a licença de piloto, a primeira a ser concedida a uma mulher na Espanha. Isso a tornou uma sensação instantânea, festejada em todos os lugares e cuja foto apareceu nas capas de revistas automotivas e de alta sociedade, como a Estampa.

Apelidada de “Miss Golondrina” (“Andorinha”) pelos aeroclubes, ela começou a mostrar suas habilidades de voo em ousadas acrobacias por todo o país. Enquanto isso, em apenas dois anos, ela levou mais de 200 pessoas em seus primeiros voos.

Iberia María Bernaldo de Quirós
Imagem: Iberia

Mas nem tudo foi um mar de rosas para uma mulher tão à frente de seu tempo. Por causa dos costumes sociais prevalecentes, a maioria dos homens se recusava a voar com uma mulher no controle, e o Royal Aero Club não a admitia como membro, nem o exército concederia a ela o status de “aviadora honorária”.

Mas os tempos mudaram e hoje homens e mulheres têm oportunidades iguais nesta profissão. As mulheres ainda são uma minoria entre os pilotos, mas o número está crescendo – um total de 85 mulheres trabalham como pilotos na Península Ibérica. Isso representa apenas 6% do pessoal total de cockpit, mas está acima da média em termos mundiais.

Nada poderia impedir Maria de voar cada vez mais alto e mais rápido – ela até se tornou instrutora de voo nas Astúrias. Com a eclosão da Guerra Civil Espanhola em 1936, ela decidiu se aposentar, mas já havia quebrado as barreiras e mostrado a muitas outras mulheres que também poderiam voar com as próprias asas.

Este A320neo que se junta à frota Iberia vai cruzar os céus levando o seu nome e mostrando o seu legado a tantas mulheres que queiram seguir os seus passos no excitante mundo da aviação. Que muito mais mulheres sejam encorajadas ao ouvirem sua história!

Informações pela Iberia

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias