Como a impressão 3D no novo avião supersônico XB-1 reduziu em 98% o custo de uma peça

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

A Boom Supersonic, empresa responsável pelo projeto do novo avião supersônico comercial mais rápido da história, conseguiu reduzir, de forma expressiva, o custo e o tempo de fabricação de algumas peças que auxiliaram na produção da sua aeronave protótipo XB-1, com a utilização da tecnologia de impressão 3D.

Boom Supersonic XB-1
XB-1, o protótipo supersônico da Boom Supersonic

A decisão de utilizar a impressão 3D decorreu da necessidade da empresa em realizar os testes de alguns requisitos dos motores J85 da XB-1, que incluíam testes de contrapressão. Para conseguir executar esse teste, era necessário redirecionar o ar comprimido tomado na região do motor através de uma série de dutos.

Contudo, a fabricação desses tubos por meio de métodos tradicionais, com usinagem a partir de barras de alumínio, levaria até sete semanas e custaria cerca de US$ 9.000 (R$ 50.000), um valor alto com um tempo de retorno muito longo.

Sendo assim, a empresa, que atualmente possui três impressoras 3D da Stratasys, sendo uma F370™, uma Fortus 450mc™ e uma F900™, conseguiu, com a manufatura aditiva FDM®, fabricar in loco os dutos em 14 horas, por apenas US$ 150 (R$ 840), uma economia de 98%.

Nesse caso, em vez de usinar as peças, a Boom Supersonic utilizou a tecnologia 3D para fabricar os dutos com a resina ULTEM™ 1010, resistente ao calor.

Dutos Impressão 3D XB-1 Boom
Dutos fabricados para o XB-1 por impressão 3D – Imagem: Divulgação Stratasys

A técnica de manufatura aditiva deu à Boom a capacidade de produzir os dutos rapidamente, evitando o longo tempo de fabricação da usinagem típica, e reduziu o custo com material, uma vez que a tecnologia utiliza apenas a quantidade necessária para construir a peça. Além disso, com a manufatura aditiva, a empresa eliminou as restrições de design para fabricação inerentes à usinagem, permitindo aos engenheiros a liberdade de obter o desenho de duto ideal.

O XB-1, supersônico cuja escala equivale a um terço do Overture – projeto que pretende ser o avião comercial mais rápido do mundo -, foi recentemente apresentado publicamente, e no ano que vem fará seu primeiro voo para pôr em prova novas tecnologias para viagens supersônicas eficientes, seguras e que redefinirão o significado de voar.

Informações da Stratasys

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias