Inédito: Voo da pior empresa aérea do mundo para o Brasil acontece hoje

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

O quadrijato Airbus A340-300 da companhia aérea afegã Kam Air está a caminho do Brasil como parte de um inesperado voo especial vindo da China trazendo equipamentos médicos. Além dessa ser a primeira vez que uma empresa aérea do Afeganistão visita o Brasil, o fará com um jato icônico do modelo Airbus A340-300.

Imagem: Kam Air

Apesar de voos com insumos médicos terem se tornados recorrentes nos últimos meses por conta do combate à pandemia do novo coronavírus, o emprego de uma aeronave da Kam Air chama a atenção por ser algo inédito no Brasil e também pelo fato dela ser considerada a pior empresa aérea do planeta – mais adiante, contamos os detalhes.

Como acompanhar o voo

O Airbus A340-300 de matrícula YA-KMU fez ontem a ligação entre Nanjing e Nairobi, no Quênia, de onde decolou na data de hoje (28) para a cidade de Cabo Frio, no litoral fluminense. No momento em que essa matéria é escrita, a aeronave ainda sobrevoa o centro-sul africano.

A chegada em Cabo Frio está prevista para as 17h de hoje, com saída às 14h da sexta-feira, também rumo a Nairóbi, de onde deve seguir de volta ao Afeganistão. Quem quiser acompanhar o voo ao vivo tem a opção de acessar o sistema de rastreamento do FlightRadar24 nesse link.

Note que o destino da aeronave aparece como N/A (não disponível), mas o voo ainda consta como ativo nos registros da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Imagem do FlightRadar24 mostra a rota da aeronave

Será uma rara visita do A340 a Cabo Frio que, desde que iniciou a pandemia, recebeu por duas vezes o moderno Boeing 787 Dreamliner da Aeromexico. Assim como os anteriores, o quadrijato da Kam Air também é de passageiros mas está sendo utilizado para trazer apenas carga, devido à falta de aviões cargueiros disponíveis no mercado.

A Kam Air é a mais jovem companhia aérea do Afeganistão e acabou de completar 15 anos. A empresa voa apenas para cidades asiáticas e conta atualmente com 15 aviões na sua frota. Os modelos operados são os turboélices ATR 42, os jatos Boeing 737-300/500 e McDonnell Douglas MD-82/83/87, além de quatro A340-300.

Pior empresa do mundo

Voar hoje em dia não é tudo um sonho, com aviões modernos e confortáveis. Em alguns países menos desenvolvidos, ir de A para B pode ser algo bastante tenso, sem opção de refeições a bordo ou registros de segurança confiáveis.

Assim acontece no Afeganistão, cujas duas principais empresas aéreas figuram na lista das mais inseguras do mundo e colecionam reviews negativos em aplicativos de viagens, como o Trip Advisor.

Mas existe um estudo “oficial” para isso, que é publicado anualmente pela AirlineRatings.com. Ela analisa mais de 400 companhias aéreas do mundo e as marca com um sistema de classificação de sete estrelas.

Segundo sua criadora, esse sistema leva em consideração os fatores de segurança mais importantes ao calcular seus resultados, e isso inclui auditorias de órgãos e governos da aviação; acidente de uma companhia aérea e registro de incidente grave; e a idade da frota.

No ranking mais atual, publicado em 2019, a empresa deu somente uma ou duas estrelas a apenas quatro empresas aéreas – Ariana Afghan Airlines, Blue Wing Airlines, Kam Air e Trigana Air Service.

Kam Air

De todas, a Kam Air encontra-se no final desta “exclusiva” lista de segurança. Atualmente, essa companhia aérea se vê banida do espaço aéreo dos EUA e, quando tentou voar para a UE em 2010, viu negada a permissão para operar lá também depois de incidentes que incluíam um acidente fatal e uma ameaça de bomba, além de falta de transparência quanto as suas manutenções.

A Kam Air sofreu um grande golpe no início do ano passado, quando até 10 funcionários foram mortos em um ataque ao Hotel Intercontinental de Cabul. Cerca de 40 de seus pilotos e tripulantes, muitos dos quais estrangeiros, estavam hospedados no hotel na época.

Tomara que o A340 chegue bem ao Brasil e que vá bem também.

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Homem Laser Helicóptero Polícia Flórida

Homem detido após apontar laser para aeronave da polícia; ação foi...

0
O homem de 48 anos foi preso ao usar um apontador para atrapalhar e colocar em risco uma operação de aeronave.