Infraero se posiciona sobre a invasão de baloeiros à pista do Aeroporto de Jacarepaguá, no RJ

No último final de semana um balão caiu no Aeroporto Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, e baloeiros invadiram o aeroporto para tentar recuperá-lo. Em nota, a Infraero, que administra o aeroporto, comentou o ocorrido.

Foto de Diego Baravelli, CC BY-SA 4.0 via Wikimedia Commons

A Infraero se posicionou sobre o assunto, já que a invasão de pista e a prática do balonismo não tripulado são crimes federais, podendo render prisão de até cinco anos.

A empresa que administra o aeroporto informou em nota ao AEROIN que no último domingo “uma ação coordenada pela segurança do Aeroporto de Jacarepaguá (RJ) interceptou um balão que caiu próximo à pista do terminal carioca. Durante a ocorrência, duas pessoas invadiram a área de segurança. Cabe destacar que os pousos e decolagens não foram afetados e que as autoridades policiais foram acionadas, mas os invasores fugiram do local. A Infraero ressalta que está colaborando com as investigações”.

Não foram informados se os dois criminosos foram presos, mas a Infraero ressaltou que o Programa Nacional de Segurança da Aviação Civil contra Atos de Interferência Ilícita (PNAVSEC – Decreto nº 7.168/2010) estabelece que o policiamento e a preservação da ordem pública nas áreas públicas dos aeroportos são de responsabilidade dos órgãos de Segurança Pública dos Estados e do Distrito Federal. As ocorrências registradas nas áreas restritas de segurança, são de competência da Polícia Federal. A Infraero mantém um diálogo constante com esses órgãos no sentido de garantir a segurança das instalações do aeroporto.

A Infraero também conta com uma equipe de segurança contratada para realizar a vigilância patrimonial nas áreas do aeroporto. Caso os profissionais que prestam serviço no aeroporto observem alguma atitude suspeita, os seguranças acionam imediatamente as autoridades policiais competentes.

Sobre as denúncias relacionadas ao abandono do aeroporto, a Infraero informa que foram investidos neste ano R$ 900 mil em melhorias nas operações de pátio, com recuperação de pavimentos e implantação de nova sinalização. Para 2021, está previsto cerca de R$ 1,8 milhão em obras complementares na área de movimento de aeronaves e melhorias na rede de descarte de efluentes.

Relembre o ocorrido no vídeo abaixo (espere carregar).

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Conheça a pista de aeroporto que virou um belo parque no...

0
Os 1.830 metros de comprimento e 80 metros de largura da pista deram lugar ao projeto de um belo e enorme parque.