Interjet não paga combustível dos aviões, cancela voos sem aviso e pode colapsar

Avião Airbus A320 Interjet
Imagem: Kambui / CC BY 2.0, via Wikimedia Commons

Na tarde do sábado (28), a companhia aérea mexicana Interjet causou novamente aborrecimento a milhares de clientes que tiveram voos cancelados sem aviso prévio. A empresa disse que a suspensão iria durar até a próxima semana. Embora a Forbes não tenha recebido um posicionamento oficial da empresa aérea, o portal argentino Infobae cita que o inadimplemento das contas de combustível teria resultado na parada das operações.

Essa foi a segunda vez em um mês que a empresa cancela todos os voos e deixa os passageiros na mão. Da vez anterior, porém, as operações foram retomadas dois dias depois.

Os problemas da Interjet já vêm de meses anteriores à pandemia, quando já sofria com desgastes e atrasos em voos devido à falta de suporte para suas aeronaves russas Sukhoi Superjet por parte do fornecedor, o que minava sua credibilidade. Com a pandemia, os problemas aumentaram pela falta de demanda para os voos e a queda quase que total da receita, deixando o negócio à beira do colapso. Mais recentemente, investidores indicaram que sairiam da sociedade.

O sinais da desorganização interna são evidentes na medida em que voos são cancelados com os passageiros já no portão de embarque, tendo alguns relatado que ficaram totalmente desamparados pela empresa em lugares distantes de casa.

Quando tais situações começam a ocorrer e o tempo para resolvê-las se estende, é bom que o cliente esteja atento. A cada dia que passa, recuperar-se torna-se uma tarefa cada vez mais difícil.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias