Iran Air cancela todos os voos para a Europa, mas não pelo coronavírus

A Iran Air anunciou nesse domingo (08) a suspensão de todos os seus voos para a Europa até novo aviso, mas a decisão está ligada a uma questão técnica e política, e não ao coronavírus.

Airbus A321 Iran Air
Airbus A321 da Iran Air – Imagem: Clément Alloing

O comunicado divulgado pela empresa não mencionou a nova epidemia de coronavírus como causa, citando apenas “restrições” impostas pelas autoridades europeias por “razões desconhecidas”.

Segundo vários sites especializados, em 3 de fevereiro, a Agência Europeia para a Segurança da Aviação (EASA) proibiu as aeronaves da Iran Air de adentrarem o espaço aéreo europeu.

A proibição atingiu o Airbus A321 e os dois Airbus A330-200 (ambos iriam para a Avianca Brasil) que a empresa utiliza para os voos até a Europa.

Avião Airbus A330 Iran Air
1º A330 da Iran Air, que seria o PR-OCL na Avianca Brasil – Imagem: Clément Alloing

Mas o motivo que levou à proibição foi revelado pela mídia iraniana, e seria porque os três aviões não puderam ser submetidos a atualizações necessárias do software norte-americano que auxilia a navegação aérea dos jatos.

A companhia operava voos para vários destinos europeus, incluindo Paris, Londres, Amsterdã, Estocolmo, Frankfurt, Viena e Roma, mas a frota foi atingida por sanções norte-americanas após Washington encerrar um acordo nuclear com o Irã.

Com isso, a empresa fornecedora do software ficou impedida de disponibilizar a atualização à Iran Air, resultando na suspensão dos voos imposta pela EASA por conta do risco de se operar as aeronaves sem a versão mais atual do programa.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias