Jato executivo invade pista e Airbus A320 para a metros de colisão na decolagem

Um grave incidente foi registrado recentemente, no qual um Airbus A320 precisou abortar sua decolagem após ela invadir a pista e quase causar um acidente gravíssimo.

Airbus A320, igual ao envolvido no incidente – Imagem: Björn Strey / CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons

O caso aconteceu no último dia 2 de julho, no Aeroporto Internacional de Genebra, Suíça, quando o Airbus A320 registrado sob a matrícula HB-JXI, da companhia aérea EasyJet Switzerland, estava decolando rumo a Málaga, na Espanha.

A aeronave se posicionou na cabeceira da pista 22 do aeroporto em questão e, após autorização do controlador de tráfego aéreo, iniciou a corrida de decolagem. Mas, em determinado momento, com mais de 88 nós (162 km/h) na corrida de pista, os pilotos iniciaram a rejeição de decolagem.

O motivo da rejeição, segundo mostram os dados do The Aviation Herald, foi a entrada de um jato executivo Learjet na pista quando se deslocava pela taxiway Yankee (via de taxiamento Y). Ainda segundo o relato, o Airbus desacelerou e conseguiu parar já muito próximo ao Learjet, porém sem entrar contato com o jatinho.

Um observador que estava próximo acompanhando as operações disse que o Airbus parou a aproximadamente seis metros do Learjet, após ele ter cometido a incursão na pista através da interseção Y2.

Learjet 40, modelo igual ao que invadiu a pista – Imagem: aeroprints.com, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Após a ocorrência, a tripulação e a aeronave foram substituídas, e um outro Airbus A320 registrado sob a matrícula HB-JZY realizou o voo até a Espanha com cerca de 4 horas e 50 minutos de atraso.

O HB-JXI envolvido no incidente ficou em solo e retornou às operações após 9 horas desde a rejeição da decolagem. Já o Learjet decolou após 15 minutos da ocorrência.

Abaixo, é possível observar a carta do Aeroporto Internacional de Genebra e a posição da taxiway Y onde o Learjet fez a incursão enquanto o A320 estava na corrida para decolar.

O Conselho Suíço de Investigação de Segurança em Transporte classificou a ocorrência como um ‘incidente grave’ e iniciou as investigações, descrevendo como “Incursão na pista 22 na taxiway Y2: Presença prematura de um Learjet 40 na área protegida da pista 22 na qual um Airbus A320 estava na rolagem de decolagem.”

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Aterrissa em solo brasileiro o terceiro Boeing 737 MAX que um...

0
No final da tarde da quarta-feira (20), aterrissou no aeroporto internacional de Confins, na Região Metropolitana de BH, o Boeing 737 MAX 8