Jatos E2 da Embraer surpreendem empresa aérea europeia

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Avião Embraer E190-E2 Helvetic Airways
Imagem: Kevin Hackert / CC BY-NC 2.0, via Flickr

Embora a Embraer venha enfrentado em seu projeto de aviões E-Jet de nova geração – os chamados E2 – a dura concorrência da Airbus após esta adquirir os C-Series da Bombardier e transformá-los na família A220, o desempenho dos produtos da fabricante brasileira tem surpreendido o mercado.

É claro que os jatos já foram projetados para serem muito mais silenciosos e econômicos do que a geração anterior. Sua pegada de ruído atende com folga aos requisitos da ICAO para as próximas décadas, e foi ainda mais otimizada recentemente após estudos em parceria com a Escola de Engenharia de São Carlos da USP, e seu consumo de combustível é elogiado desde que começou a ser operado pelas empresas aéreas.

Porém, mesmo diante da reconhecida evolução pela excelência do projeto em si, à medida que os E-Jets E2 avançam em suas horas de operação, mais empresas demonstram que estão se surpreendendo com os resultados obtidos.

A mais recente delas é a europeia Helvetic Airways, baseada na Suíça e que realiza voos próprios, mas também voos para a Swiss e o Grupo Lufthansa. A empresa opera exclusivamente aviões fabricados pela Embraer, tendo algumas unidades do E190 da geração E1 ainda em operação, e mais os 8 E190-E2 que recebeu entre 2019 e o último dia 12 de março de 2021.

Avião Embraer E190-E2 Helvetic Airways
Imagem: Markus Eigenheer / CC BY-SA 2.0, via Flickr

Falando ao portal Simple Flying, a Helvetic declarou que o desempenho dos 190-E2 tem sido excepcional, “atingindo uma redução de consumo de combustível por assento de até 20%”. A perspectiva da Embraer quando projetava a aeronave era de algo em torno de 16% de economia em relação aos E1, e os testes iniciais de voo haviam revelado um valor melhor, mas chegando somente a até 17,3%.

Na emissão de ruído, a companhia confirma dados apresentados pela Embraer. Em estudos de captação de ruído feitos em parceria com o aeroporto da cidade suíça Zurique, a Helvetic informou ao Simple Flying que foi registrada uma melhora de 48% no barulho do E2 em relação ao E1, exatamente o publicado pela fabricante brasileira.

Com desempenho tão bom, a Helvetic confirma que também receberá todos os seus 4 exemplares da encomenda do modelo maior, o E195-E2, que deverão chegar, segundo a própria companhia, até o final de julho.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias