JetAir, empresa aérea start-up sediada no Caribe, inicia voos regulares com Fokker 70

JetAir

A start-up JetAir Caribbean, com sede em Curaçao, anunciou que está lançando suas primeiras operações regulares de passageiros. Os dois primeiros destinos são Saint Maarten, Santo Domingo, Port-au-Prince e Kingston, todos eles a partir desse mês de dezembro.

As operações são realizadas com uma única aeronave modelo Fokker 70, enquanto que uma segunda aeronave do modelo está sendo preparada para completar a frota da companhia. Com a chegada do segundo avião do modelo, a empresa espera abrir mais rotas na América do Sul e Caribe.

Apesar de iniciar os voos regulares nesse momento, a empresa já vinha operando alguns fretamentos na região do Caribe desde novembro, quando conseguiu seu Certificado de Operador Aéreo, concedido pela Autoridade de Aviação Civil de Curaçao (CCAA).

Como nasceu a JetAir?

Em fevereiro desse ano, a United Caribbean Airlines, uma empresa de voos fretados com pequenas aeronaves, anunciou que estava considerando entrar no mercado de serviços regulares de passageiros através de sua subsidiária nomeada JetAir Caribbean.

A ideia era assumir posto deixando pela empresa InselAir, que encontrava-se em situação falimentar, com o apoio de investidores locais e do governo de Curaçao, que buscava manter a conectividade da ilha holandesa, altamente dependente do setor de turismo, uma das principais fontes de renda.

Para tanto, enquanto esperava seu Certificado de Operador da Aéreo, a empresa buscou no mercado por seus dois primeiros aviões e encontrou disponíveis duas aeronaves Fokker 70 que antes voavam na regional holandesa KLM Cityhopper.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Ampliação de pista de aeroporto pode ser prejudicial a elefantes na...

0
Ampliação deve invadir partes da Reserva Shivalik, um santuário de elefantes que abriga mais de 2.000 animais ameaçados de extinção.