JetBlue teria conseguido desconto de 70% no Airbus A220

Aparentemente a JetBlue, fundada pelo brasileiro David Neeleman, fechou um ótimo negócio com a Airbus para a aquisição dos 60 jatos A220, anteriormente CSeries da Bombardier.




Segundo a Moody’s, uma das maiores e mais respeitadas agências de análise de risco de crédito no mundo, o desconto da Airbus sobre os jatos A220 foi de até 72% do valor de tabela unitário.

O estimado é que o negócio dos jatos A220 ficou entre $1.4 e 1.7 bilhão, sendo o valor de cada jato entre $23 e $28 milhões de dólares. Segundo a tabela de preços da Airbus. O A220-300, que foi o modelo escolhido pela JetBlue, tem custo unitário de $91.5 milhões de dólares.

Descontos desta natureza são comuns em grandes pedidos, ainda mais para um cliente chave como a JetBlue: empresa que já opera aeronaves Airbus e que foi a cliente-lançadora do concorrente Embraer E190. Outro fator para o desconto seria o upgrade de 25 encomendas do A320neo para o maior e mais caro A321neo: paga-se o preço do upgrade e ganha-se um desconto nas outras aeronaves.

O analista da Moody’s, Jonathan Root, declarou que “como ocorre na maioria das campanhas de compra, nós acreditamos que a decisão final é pelo preço total mais baixo, porque os aviões de corredor único tanto da Airbus quanto da Boeing têm capacidades e custos operacionais similares na maioria dos casos”.

O pedido da JetBlue foi feito logo após o anúncio do controle efetivo da Airbus sobre o projeto CSeries e a mudança de nome para A220. A Airbus e a JetBlue se negaram a falar sobre o assunto. As aeronaves serão fabricadas nos EUA, que pode ter sido outro fator de incentivo e desconto na compra.

Com informações da Bloomberg.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos