Jornal de Cascavel (PR) faz enorme lambança sobre aeronaves da FAB

Um jornal da cidade de Cascavel, no Paraná, fez uma verdadeira e caprichada lambança ao falar sobre duas aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) que estiveram no aeroporto da cidade!




Ao comentar sobre a presença das duas aeronaves sem buscar por informações específicas a respeito, o jornal errou sobre o modelo de ambas as aeronaves, e ainda sobre os artefatos sob as asas de uma delas.

As duas primeira informação incorretas aparecem ao citar a primeira aeronave, com as supostas “bombas” nas laterais com “conteúdo não informado”.

Primeiramente não se trata de um Tucano, conforme citado pelo jornal, mas sim de um Super Tucano. Tanto o primeiro quanto o segundo são aeronaves utilizadas pela FAB e produzidas pela fabricante brasileira Embraer. Porém, o T-27 Tucano é uma aeronave de instrução e treinamento, enquanto o A-29 Super Tucano é uma versão aprimorada do Tucano desenvolvida para operações militares de ataque.

Além disso, a imagem que ilustra a matéria do jornal mostra um Super Tucano com tanques de combustível sob as asas, e não com bombas. Trata-se de um artifício utilizado para aumentar a capacidade de combustível e permitir maior alcance à aeronave. Portanto, o “conteúdo não informado” não precisa ser informado! É combustível.

Por fim, ao falar sobre a outra aeronave, apenas a informação sobre a função de transporte de pessoas está correta. A aeronave apresentada pelo jornal é na verdade um jato militar também produzido pela Embraer, com base no versão comercial ERJ-145.

O “Búfalo” citado pelo jornal é uma antiga aeronave fabricada pela De Havilland Canada, designada DHC-5, já aposentada pela FAB há muitos anos.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.