Juízas erram aeroporto de embarque e LATAM é condenada a pagar multa

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

A LATAM Brasil foi condenada a pagar multa após duas juízas terem errado o aeroporto de embarque no Rio de Janeiro e terem suas passagens canceladas.

Avião Boeing 787-8 LATAM

Na cópia da sentença, obtida pelo portal Consultor Jurídico, as autoras do processo afirmam que tinham comprado uma passagem para Nova Iorque para viajarem com suas filhas. Segundo o portal, estas duas mulheres seriam juízas e acabaram confundindo o aeroporto. A passagem adquirida foi no trecho Santos Dumont – São Paulo (Guarulhos) – Nova Iorque (JFK).

Mas as duas juízas foram para o Aeroporto Internacional do Galeão, provavelmente pensando que, como se tratava de um voo internacional, teriam que começar a viagem num aeroporto internacional, mas isto não acontece, já que a parte internacional do voo começa em São Paulo.

Com isso, elas não puderam embarcar, mas mesmo assim compraram passagens do Galeão para Guarulhos. Ao se dirigirem à LATAM do Aeroporto Internacional de São Paulo, elas não conseguiram fazer o check-in, pois, devido ao no-show (não comparecimento) do primeiro trecho que começava no Santos Dumont, a passagem delas foi cancelada.

Por consequência, o trecho de volta também foi cancelado pela ausência no primeiro voo e elas foram obrigadas a comprar novas passagens de ida e volta para Nova Iorque, além de gastarem um extra com hotel em São Paulo.

Devido a todo esse transtorno, elas processaram a companhia pedindo reembolso pelos gastos e danos morais. A empresa recorreu em primeira instância, mas foi condenada agora a pagar R$ 74 mil para as passageiras. À ação ainda cabe recurso.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Air France e Airbus podem ser julgadas por homicídio no acidente...

0
Onze anos após o acidente mais fatal envolvendo um avião que saiu do Brasil, a Air France e a Airbus podem ser julgadas por homicídio.