Justiça Argentina restringe operações no Aeroporto El Palomar, base da FlyBondi

O Tribunal de justiça de San Martín na Argentina emitiu uma medida cautelar restringindo as operações aeroportuárias no aeroporto de El Palomar, desta forma, desde a última sexta-feira (9) só serão permitidos pousos e decolagens entre 6h e 23h.

O pedido foi feito por um grupo de moradores vizinhos ao aeródromo que sempre foi contra as operações no aeroporto por empresas de baixo custo (low-cost). A vizinhança opositora mantém um conflito judicial contra o Ministério dos Transportes da Nação e a ANAC argentina desde o início do ano passado.

Na decisão, a juíza Martina Isabel Forns afirma que “a proibição de voos noturnos tem sido considerada uma questão difícil, complexa e muitas vezes com controvérsias, e afeta muitas partes interessadas. Seria difícil prescrever uma solução geral para o problema, dada a necessidade de avaliar as condições específicas de cada aeroporto e pesar todos os fatores relevantes ”, e cita uma avaliação da ICAO de que, desde 2012, “existem cerca de 250 aeroportos internacionais em todo o mundo que impõem algum tipo de restrição operacional noturna”.

O magistrado também indica que “devido à limitada atividade aeroportuária antes do início da atividade comercial em 2018, os municípios permitiram uma expansão urbana em torno deles”, de maneira desordenada e excessiva.

A FlyBondi vai apelar da decisão, pois possui no El Palomar sua base de operações. Esse assunto ainda vai longe.

Luis Neves

É agente de turismo e acompanha a evolução da aviação brasileira desde o final da década de 80. Fotografa tudo o que voa e tem uma das maiores coleções de fotos de aviação do Brasil.