Início Empresas Aéreas Justiça do Pará barra voo da Azul vindo de Manaus, mas permite...

Justiça do Pará barra voo da Azul vindo de Manaus, mas permite voo da China

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram.

A Justiça Federal do Pará comunicou que impediu um voo da Azul para o interior do estado, porém irá permitir um voo vindo da China.

Avião Embraer E195 Azul Pará

A medida, que foi tomada a pedido do Ministério Público do Pará, visava impedir a entrada de pessoas oriundas de Manaus no estado. Alegadamente, o objetivo do bloqueio seria evitar a entrada do coronavírus.

O voo da Azul saiu de Manaus e iria fazer uma escala em Santarém antes de seguir para Altamira, ambas cidades do interior do estado do Pará atendidas majoritariamente pela companhia aérea. Porém, a decisão da Justiça fez com que o voo pousasse primeiro em Altamira, onde foi impedido o desembarque dos passageiros.

Horas depois, a aeronave Embraer E195 de matrícula PR-AXE decolou de volta para Manaus.

O estado do Amazonas tem atualmente um surto grande do coronavírus, mas é conectado ao vizinho Pará sobretudo por vias fluviais, em barcos de passageiros que levam mais pessoas que os aviões e em condições sanitárias piores.

Como já abordamos anteriormente, fechar aeroportos e rotas aéreas não é a solução para conter a pandemia. Voos não levam apenas pessoas, mas material e carga tão essenciais para o combate ao vírus.

Vale lembrar que os voos para a capital Belém continuam ocorrendo de forma reduzida a partir de outras capitais que também são epicentros da pandemia, como Brasília e São Paulo. Já nas cidades do interior, a Azul foi a única companhia a retomar os voos, no último dia 16 de abril.

Esta medida da Justiça tem sido vista por alguns grupos como uma violação do direito de ir e vir, principalmente por que as balsas estão suspensas, impedindo o transporte terrestre como alternativa ao avião, como reportaram alguns leitores. Enquanto isso, outros grupos defendem o isolamento das cidades do interior, que têm piores condições de saúde pública.

Mas o que chamou a atenção é que, embora em seu tuíte o governador do estado, Helder Barbalho (MDB-PA), se vanglorie de mandar o avião embora sem desembarcar, ele anunciou que está trazendo um voo vindo de Xangai para Belém no próximo dia 29. Sem dar maiores detalhes, o governador afirmou que o voo trará 400 respiradores.

Ainda não se sabe em qual país a aeronave fará a escala ou se o voo passará por outra cidade brasileira. Caso positivo, pode ocorrer o mesmo que aconteceu no Maranhão, que dependeu de um voo da Azul para chegar ao destino final, como mostramos aqui:

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram.

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A