KLM chega a acordo com governo e mantém voos para Brasil e América Latina

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Foto KLM

A KLM Royal Dutch Airlines teria chegado a um acordo com o governo holandês sobre os novos requisitos de teste exigidos dos tripulantes de voo. Caso fosse obrigada a seguir os protocolos, a empresa holandesa seria forçada a suspender de mais de 270 voos semanais para vários destinos, inclusive no Brasil e na América Latina.

Inicialmente, um teste de PCR era necessário para entrar na Holanda, mas o governo acrescentou uma nova exigência ao incluir um teste rápido de antígeno quatro horas antes do embarque, uma medida que incluía a tripulação. No entanto, nem todos os aeroportos e cidades possuem as instalações necessárias para atender a esse requisito e também a empresa não queria correr o risco de manter seus tripulantes “encalhados” em outro país em caso de um teste positivo.

Segundo a matéria do Aviacionline, o assunto foi resolvido. A empresa anunciou que, por meio de consulta construtiva ao Instituto Nacional de Saúde Pública e Meio Ambiente (RIVM, na sigla holandesa), terá um protocolo de teste alternativo seguro para tripulações que partem para países que NÃO constam da lista dos chamados países seguros (o Brasil está nessa lista).

Pelo que o Aviacionline apurou, a operação para a América do Sul não parece ter sido afetada. Na verdade, a agenda da empresa para os próximos 10 dias continua em 51 voos para os diferentes destinos, incluindo: Bogotá, Buenos Aires, Rio de Janeiro, Guarulhos, Lima, Paramaribo, Santiago e Quito.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Restaurantes do aeroporto do Galeão terão entrega de comida pelo IFood

0
O RIOgaleão fechou uma parceria com o aplicativo iFood, dando início à primeira operação de delivery em um aeroporto brasileiro.