Início Empresas Aéreas KLM realiza 100° voo de carga com Boeings 747 de passageiros

KLM realiza 100° voo de carga com Boeings 747 de passageiros

Na última quinta-feira, o 100º voo da KLM com cargas nos bancos de passageiros (Cargo-in-Cabin) partiu para Xangai. O modelo de avião usado é um dos três Boeing 747 Combi colocados em operação para estabelecer uma ponte aérea com a China, que é de importância estratégica enorme para a Holanda.

Nos últimos meses, mais de 150 funcionários entusiasmados da KLM trabalharam arduamente no conceito Cargo-in-Cabin (carga na cabine ou carga no banco do passageiro). A companhia implantou esse conceito para transportar mais de 85 milhões de máscaras faciais na luta contra a Covid-19.

“A crise que afeta a nós e ao setor de aviação é incomparável e a KLM está enfrentando desafios enormes. Na minha opinião, o conceito Cargo-in-Cabin simboliza a resiliência, criatividade e flexibilidade dos nossos colaboradores, que trabalham dia após dia para manter o nosso modelo de negócio operacional. Quando tivemos dezenas de aeronaves estacionadas por semanas a fio e, como resultado, menos capacidade, nossa divisão de Cargas fez de tudo para atender à crescente demanda por suprimentos médicos. Dezenas de milhões de produtos foram transportados com segurança e eficiência em assentos de passageiros nos últimos meses. Gostaria de agradecer a todos os funcionários da KLM que trabalharam tanto para tornar isso possível”, disse Pieter Elbers, CEO da KLM, que acompanhou esse voo excepcional e testemunhou em primeira mão o processo intenso de carga e descarga.

Carga no banco do passageiro

O que no início do ano parecia inconcebível, agora é realidade. O primeiro voo com cargas nos bancos de passageiros subiu aos céus no fim de abril. O espaço extra é criado com base neste conceito inovador de transporte de carga. O que agora cabe na cabine corresponde aproximadamente a seis grandes paletes – cerca de 40% da capacidade total de carga de uma aeronave. O espaço extra está sendo usado para transportar suprimentos médicos adicionais para a Holanda.

85 milhões de máscaras faciais

Semanalmente, cerca de sete voos Cargo-in-Cabin partem para Xangai. Mais de 90% da carga da aeronave consiste em máscaras faciais. Além disso, outros suprimentos médicos, incluindo luvas cirúrgicas e aventais, são levados de volta. No total, a KLM transportou até agora mais de 80 mil caixas e mais de 85 milhões de máscaras faciais. Além de sua contribuição humanitária, aproveitar o conceito Cargo-in-Cabin durante um período de crise tem sido a maneira perfeita de gerar renda extra. Também serve para ilustrar o quão inovadora e flexível a KLM Cargo tem sido durante esta crise sem precedentes.

Trabalho em equipe

O 100º voo Cargo-in-Cabin certamente não foi fácil de ser atingido. Foi necessário trabalho em equipe entre colegas altamente motivados e entusiasmados de diferentes divisões da KLM, e nos locais para onde voa, para desenvolver e refinar ainda mais o conceito. Agora é possível transportar mais quantidade e carregar e descarregar com mais agilidade, algo especialmente importante durante uma tempestade, por exemplo.

Um grupo de 60 colegas de Cargas foi treinado para trabalhar nesses voos. Eles os realizam voluntariamente em combinação com seus outros deveres e responsabilidades.

Informações da KLM