Lá nos EUA, passageiros que perturbam voos são multados em até R$ 55 mil

Recentemente, um passageiro da JetBlue foi multado em US$ 10.500 (equivalente a R$55 mil) por se recusar a usar máscara em voo além de tossir e assoar o nariz em um cobertor. A penalidade foi proposta pela Federal Aviation Administration (FAA), órgão que regula a aviação nos Estados Unidos e o objetivo é coibir novas situações que coloquem em risco a segurança do voo ou a saúde dos demais.

Num comunicado oficial, a agência informou uma multa US$ 9 mil (cerca de R$47,5 mil) para um segundo passageiro da JetBlue que, em 16 de março de 2021, “gritou, bateu nos compartimentos superiores e gritou palavrões para a tripulação de cabine, incluindo ter ameaçado um comissário durante todo o voo”. Na ocasião, o passageiro foi expulso do voo entre Los Angeles e Nova York.

Em janeiro deste ano, a FAA instituiu uma diretriz de tolerância zero contra passageiros indisciplinados em aviões. De acordo com a agência, a regra vale para passageiros que “causam perturbações em voos ou não obedecem às instruções da tripulação em violação aos regulamentos da FAA ou se envolvem em condutas proibidas por leis federais”.

A legislação norte-americana proíbe qualquer interferência nas atividades da tripulação, desacato às orientações de segurança e agressão ou mesmo ameaça a qualquer pessoa a bordo. Os infratores estão sujeitos a penalidades civis caso afastem os tripulantes das tarefas corriqueiras. Também estão previstas ações criminais e até prisão para passageiros que agredirem ou intimidarem um tripulante.

De acordo com a FAA, as companhias aéreas dos EUA já relataram cerca de 1.300 casos de passageiros indisciplinados entre fevereiro e maio de 2021, um aumento expressivo em comparação com anos anteriores.

Fabio Farias
Jornalista e curioso por natureza. Passou um terço da vida entre aeroportos e aviões. Segue a aviação e é seguido por ela.

Veja outras histórias

Avião com nome de Vasco da Gama voa do Brasil à...

0
A aposentadoria definitiva dos Airbus A330 da TAP está cada vez mais próxima, e mais um jato foi enviado para o próximo dono.