Lanche é vendido a preços populares em 14 aeroportos brasileiros.

sdu1
Quatorze aeroportos brasileiros já oferecem lanches a preços tabelados, sob o selo “Lanche Popular”. A iniciativa pioneira da Infraero tem por objetivo ampliar a concorrência no comércio dos terminais, barateando itens básicos de bebida e alimentação. Em alguns casos, os produtos podem custar até 50% a menos do que em outras lojas no mesmo aeroporto.

Quinze itens têm preço padronizado nos terminais de São Paulo/Congonhas (SP), Santos Dumont (RJ), Porto Alegre (RS), Curitiba e Londrina (PR), Joinville (SC), Cuiabá (MT), Salvador (BA), Fortaleza (CE), Recife (PE), Galeão (RJ), Manaus (AM), Belém (PA) e Maceió (AL), o último a inaugurar a lanchonete com preços diferenciados. Nesses aeroportos, uma campanha informativa divulga a marca “Lanche Popular”, que facilita a identificação e acesso às lanchonetes com banners explicativos e uma identidade visual padronizada para os estabelecimentos participantes.

De acordo com a Pesquisa Permanente de Satisfação do Passageiro, realizada pela Secretaria de Aviação da Presidência da República, os preços dos produtos de lanchonetes e restaurantes dos aeroportos são mal avaliados pelos passageiros. O levantamento considera a opinião dos viajantes sobre um conjunto de 49 indicadores – um deles é o “preço” de alimentos e bebidas. Nos últimos dois anos, o quesito registra uma melhora de 20%, mas se mantém entre as notas mais baixas do estudo.

Para o diretor de Gestão Aeroportuária da Secretaria de Aviação, Paulo Henrique Possas, a sensível melhora na avaliação é decorrência do aumento da quantidade e da variedade de pontos comerciais nos terminais, principalmente nos aeroportos concedidos à iniciativa privada. “Os investimentos realizados nos últimos anos permitiram uma ampliação da oferta dos serviços comerciais, melhorando a percepção do passageiro”, pontua Possas.

 

ALTERNATIVA – Os valores cobrados pelos alimentos sob o selo “Lanche Popular” são determinados a partir de pesquisas de mercado em estabelecimentos similares, em cada localidade. Os preços podem ser reajustados anualmente, mediante a realização de nova pesquisa. É importante lembrar que os demais itens comercializados pelos estabelecimentos comerciais – com exceção dos 15 tabelados – são precificados livremente pelos comerciantes.

A iniciativa de implantar lanchonetes com preços mais acessíveis teve início no Aeroporto Internacional de Curitiba/São José dos Pinhais – Afonso Pena (PR), em 2012. O único aeroporto concedido que possui a opção de lanche popular é o Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim/Galeão, no Rio de Janeiro (RJ).

 

LISTA – Saiba quais produtos são vendidos a preço tabelado nos 14 aeroportos contemplados pela iniciativa:

Misto quente
Sanduíche Natural
Salgados (coxinha, empada, esfiha, enroladinho)
Pão de queijo
Mini pão de queijo (6 unidades)
Café expresso (curto)
Café simples com leite (pingado – 300 ml)
Café simples (50 ml)
Refrigerante (lata – 350 ml)
Suco natural com água (300 ml)
Leite 300 ml
Suco (lata – 300 ml)
Suco (caixa – 250 ml)
Água com / sem gás – 300 ml
Água com / sem gás – 500 ml

Informações: Secretaria de Aviação Civil