Lanchonete comprou terreno e ganhou aeronave clássica dos anos 1940

Esqueça o drive-thru. Quem gosta de aviação na cidade de Taupo, na Nova Zelândia, pode comer seu lanche com batatas fritas a bordo de uma clássica aeronave dos anos 1940.

Avião Douglas DC-3 Lanchonete

O avião de passageiros DC-3 (ou sua versão militar C-47), fabricado pela Douglas Aircraft, com seu interior vermelho e prateado reformado e capacidade para 20 clientes, faz parte do restaurante e os visitantes podem desfrutar de suas refeições no conforto da cabine de passageiros.

Avião Douglas DC-3 Lanchonete Interior

Eileen Byrne, proprietária de 59 anos do restaurante, disse que o local fazia parte de uma concessionária de carros, a Airplane Car Company, e o proprietário comprou o avião DC-3 fora de uso e o colocou ao lado do prédio. E quando a lanchonete comprou o terreno em 1990, o avião veio com ele.

Os clientes podem adentrar o avião através de um lance de escada próximo à cauda, mas a área é acessível apenas após passar pelo interior da lanchonete.

Avião Douglas DC-3 Lanchonete

Enquanto os motores foram removidos, as hélices do avião ainda estão intactas e o cockpit foi deixado em seu estado original, para o deleite dos aficcionados por aviação.

Há uma porta transparente trancada, impedindo o acesso para garantir que itens, como os botões e alavancas de controles, não sejam removidos ou danificados. Mas a proprietária afirma que fica feliz em abrir o cockpit para os entusiastas apreciarem e tirarem fotos.

Avião Douglas DC-3 Lanchonete Cockpit

Avião Douglas DC-3 Lanchonete Cockpit

Há um painel que explica a história do avião e mostra fotografias de seus anos de serviço. O plano é manter a aparência do avião o mais original possível, segundo Eileen.

O avião foi construído em 1943 e foi um dos três usados ​​pela South Pacific Airlines da Nova Zelândia de 1961 a 1966. Em 1971, ele foi renomeado para Whio e usado pela Fieldair Holdings como um avião de pulverização, antes de ser desativado em 1984.

Depois de se retirar do céu tendo voado 56.282 horas durante sua vida útil, o avião foi estocado até ser adquirido pelo proprietário da loja de veículos. Recentemente, ele ganhou novas cores em seu exterior, conforme mostram as imagens abaixo.

Infelizmente, no Brasil são poucas as iniciativas como essa, de preservação de aeronaves, conforme vimos com tristeza poucas semanas atrás quando um DC-3 foi completamente destruído. Veja abaixo.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Boeing 777 perde um pedaço do motor em voo, assustando os...

0
Um pedaço da nacele do motor esquerdo de um Boeing 777-200 da Japan Airlines (JAL) se desprendeu em pleno voo, assustando os passageiros