Início Empresas Aéreas LATAM negocia a posse de mais de 120 aviões; essa é a...

LATAM negocia a posse de mais de 120 aviões; essa é a lista completa

A LATAM Airlines, incluindo sua subsidiária no Brasil, estão negociando a posse de 129 aviões arrendados de diversos lessores ao redor do mundo. Nessa quinta-feira (11), surgiu um rumor de que se tratava de uma lista de devoluções, mas essa não é a realidade. Entenda.

A320 LATAM
Airbus da LATAM estocados em Santiago © DesdeSCL

Desde o dia 26 de maio, a empresa latina está em Recuperação Judicial (RJ) nos EUA, segundo a proteção do Chapter 11 da Corte de Falências de Nova Iorque.

Recentemente, a empresa conseguiu o trunfo de ter seu processo reconhecido no Chile e ainda negocia uma ajuda com o governo brasileiro. Além disso, um aporte de $900 milhões deve vir da família Cueto e da Qatar Airways, dois de seus sócios, portanto, existe um fôlego na empresa aérea.

No entanto, como parte do processo burocrático imposto pelo Chapter 11, é necessário que as contrapartes formalizem um acordo que proteja a ambas, dado o valor multimilionários dos bens – os aviões e motores. Por ele, a companhia aérea se compromete com lessores e intermediários a atender a algumas exigências ou devolver as aeronaves.

Informação verdadeira

Segundo um documento submetido pela LATAM à Corte de Falências de Nova Iorque, lido pelo AEROIN e que circula pelo Whatsapp, 129 jatos estão em negociação nesse momento, englobando todas as variantes que a LATAM opera pelo continente. Você também pode acessar o documento clicando aqui (irá iniciar o download de um PDF).

Nos grupos do aplicativo de mensagens, as informações alarmistas davam, conta de que se trataria da devolução dos aviões, mas isso não é uma verdade nesse momento.

Para esclarecer: obviamente, devoluções podem acontecer, devido à estratégia da empresa de reduzir a operação ou no caso da RJ der errado. Esse último caso é altamente improvável dado o mercado concentrado que existe na América Latina, onde poucas empresas aéreas dominam grandes fatias do share e pela ajuda que a Latam está recebendo, conforme citamos acima.

Documento da corte

O documento submetido à corte tem 1.600 páginas e estabelece termos sobre quais aeronaves estão em negociação entre a LATAM e os lessores, que em sua maioria absoluta são os maiores bancos dos EUA, como o Wells Fargo e o J.P. Morgan Chase.

Os termos definem que a LATAM terá todos os encargos de manter as aeronaves, estejam elas voando ou não, incluindo seguro e acesso dos lessores aos aviões.

Em casos de desistência da aeronave por parte da LATAM, a companhia terá até 15 dias para devolver o avião. Caso o prazo das negociações entre as partes expire, os aviões têm que ser devolvidos imediatamente ao lessor.

Avião Boeing 777 LATAM
Boeing 777 também podem ser devolvidos

Nessa lista, constam ao todo 10 aviões Airbus A319, 62 aeronaves A320, mais seis da versão A320neo, 28 A321, seis A350XWB, 11 Boeings 767-300ER/F, três 787-8 e três 777-300ER.

Veja abaixo a lista completa abaixo. Vale lembrar que os aviões com prefiro PR e PT são brasileiros, os CC são chilenos e os LV são argentinos.

Airbus A319

  • PR-MAL;
  • PT-TML,MBV e MZY;
  • CC-COZ, CPE, CPJ, CPL, CPM, CPO e CPX;

Airbus A320ceo

  • PR-TYD, TYD, TYI, TYJ, TYK, TYL, TYM, TYN, TYO, TYO, TYQ, TYR, MBT, MBO, MAK, MAG, MZY, MZW e MZZ;
  • CC-BFR, BFT, BFU, BFV, BDA, BDB, BDC, BAQ, BAW, BAX e CCO;
  • LV-BRA, BSJ, BRY, GLP, BOI, BHU, CQS, BTM, BFY, BGI e BGO;

Airbus A320neo

  • PR-XBB, XBC, XBD, XBE e XBF;
  • CC-BHE

Airbus A321

  • PT-MXN, MXL, MXO, MXQ, MXP, XPA, XPB, XPH, XPI, XPC, XPD, XPE, XPF, XPG e XPO;
  • CC-BEA, BEB, BEC, BED, BEK, BEM, BEO, BEL, BEN, BEP, BEQ e BER;

Airbus A350XWB

  • PR-XTC, XTD, XTE, XTI, XTH e XTM

Boeing 767-300ER

  • PT-MOA, MOE, MOF e MSZ;
  • CC-CXD, CXE, CXF, CXG e CXH

Boeing 767-300ERF (cargueiro)

  • N418LA (Chile)
  • PR-ABD

Boeing 777-300ER

  • PT-MUE, MUG e MUH;

Boeing 787-8 Dreamliner

  • CC-BBA, BBB e BBC;

Vale lembrar que esta lista contém apenas de aeronaves em negociação formal e que serão devolvidas apenas caso as negociações de postergação de pagamento não sejam frutíferas.

Devoluções de fato

Além dos 129 aviões supracitados, ainda há outras 19 aeronaves sendo preparadas para devolução, segundo informações recentes. No entanto, uma quantidade de 19 devoluções faz muito mais sentido nesse momento do que 129, e estariam diretamente ligadas à estratégia de redução de tamanho da empresa.

Lembrando que outras empresas mundo afora estão também devolvendo dezenas de aeronaves. Apenas a Lufthansa disse que aposentaria 100.

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A