Latam abre duas novas rotas na América Latina com objetivo de trazer mais carga dos EUA

A Latam Cargo anunciou hoje que iniciará o serviço em duas novas rotas dedicadas exclusivamente a cargas originárias dos Estados Unidos, aumentando assim a capacidade da América do Norte para a América Central e do Sul.

As novas rotas Miami-Panamá-Bogotá e Miami-Cali começam as operações em 11 de fevereiro. As rotas serão servidas permanentemente, com duas frequências por semana, e serão operadas por aeronaves B767-300F. O novo serviço irá satisfazer a demanda por carga geral, eletrônicos, produtos farmacêuticos e mercadorias perigosas.

“Somos líderes no transporte de, para e na América Latina, principalmente graças à nossa extensa e robusta rede. Esses novos lançamentos darão aos nossos clientes mais opções de escolha, fortalecerão a conectividade e facilitarão o comércio ”, disse Gabriel Oliva, vice-presidente comercial comercial da América Latina para a América do Norte, Europa e Ásia.

“Além dessas novas rotas, nos últimos anos, abrimos dez destinos que aprimoraram a conexão entre o norte e o sul do continente americano. Também aumentamos a conectividade entre a América Latina e as outras regiões em que operamos”, afirmou.

A rota Miami-Panamá-Bogotá consolidará o papel do Panamá como país importador e também aumentará seu potencial de exportação transportando carga originária do país para Bogotá, Colômbia, onde pode se conectar com as muitas alternativas atendidas pela frota da empresa latina.

Por seu lado, a nova rota Miami-Cali oferecerá a possibilidade de transportar remessas para Bogotá, Colômbia.

Essas novas rotas foram anunciadas juntamente com um terceiro serviço de carga entre Miami e Lima (Peru), que também serve para promover o papel do Peru como mercado de importação. O serviço de carga nessa rota começou no final de 2019 com duas frequências por semana. Esse aumento reflete uma recepção positiva do mercado por esse serviço.

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.