LATAM anuncia retirada do Airbus A350 de sua frota

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

O mais novo avião de longo curso da LATAM Brasil irá sair de cena muito em breve, com o anúncio de retirada feito hoje pela empresa.

O modelo, que era uma encomenda feita originalmente pela brasileira TAM Linhas Aéreas em 2008, viveu diversas fases na empresa desde a sua entrega em 2016.

De lá para cá, as aeronaves começaram a ser pintadas do padrão antigo da TAM para o novo da LATAM. Por causa dos efeitos da crise de 2015, algumas unidades foram passadas para a Qatar Airways, ainda que voando com a pintura da empresa latina.

Mais recentemente, em 2019, com o acordo de compra de ações da LATAM pela americana Delta, foi acordado que alguns jatos fossem passados para a empresa norte-americana. Mas veio a crise do Coronavírus, fazendo com que a empresa mantivesse a maioria dos aviões no chão, em estado de estocagem de longo prazo.

A entrada em Recuperação Judicial do grupo LATAM só piorou as coisas e alguns jatos foram devolvidos, enquanto outros foram até a leilão. E hoje, o CEO da empresa, Jerome Cadier, anunciou a retirada completa da frota.

Segundo ele anunciou em comunicado interno, a empresa tem passado por diversas reestruturações devido à Recuperação Judicial do grupo. “Entre as decisões, uma delas é a reestruturação de nossa frota widebody no Brasi. Por isso, hoje anunciamos que nesse momento, sete aeronaves A350 deixarão de fazer parte da frota da LATAM Brasil, e na próxima semana, mais outras quatro. Com isso, a partir desse mês, a frota widebody do Grupo LATAM passa a ser composta pelos Boeings 767, 777 e 787 Dreamliner”, afirmou o CEO.

Não está claro para onde os A350 irão, se serão apenas devolvidos aos lessores, que são os bancos e financeiras donas das aeronaves, ou se irão para outras empresas aéreas. Também não foi esclarecido se pilotos brasileiros serão treinados para voar nos Boeings 787 que estão registrados no Chile, algo que é possível hoje devido a acordos entre os países.

Entramos em contato com a LATAM para saber mais detalhes desta mudança, e a mesma informou que “confirma que enviou aos seus colaboradores a comunicação a respeito da reestruturação de sua frota Wide Body no Brasil“.

Veja abaixo na íntegra o comunicado enviado as colaboradores:

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Restaurantes do aeroporto do Galeão terão entrega de comida pelo IFood

0
O RIOgaleão fechou uma parceria com o aplicativo iFood, dando início à primeira operação de delivery em um aeroporto brasileiro.