Latam apresenta amanhã seu novo programa de fidelidade, o que vem?

Um pouco antes do mercado ter ficado agitado pelo anúncio da aquisição de 20% da LATAM pela Delta, o grupo Latam comunicou que iria mudar drasticamente seu programa de pontos. Nesta segunda-feira (30), um evento simultâneo em São Paulo e Santiago, anuncia o que há de novo.

O tema do evento é “Seu Próximo Voo: Um Sonho Real”, que tem como mote “Imagine embarcar em um sonho e descobrir que ele pode se tornar realidade muito mais rápido. Seu próximo voo ao redor do mundo começa aqui”. No convite, a empresa ainda lança uma aura de mistério, convidando a todos a conhecer o novo programa de fidelidade, que “reúne o melhor do Latam Fidelidade e do Multiplus”.

Amanhã à tarde, o mercado saberá oficialmente do que se trata. No entanto, é interessante conhecer um pouco da trajetória do atual Latam Fidelidade e do Multiplus, bem como do programa SkyMiles, da Delta Airlines.

Mote do evento da Latam

Do Fidelidade ao Multiplus

Criado em 1993, ainda na época do Comandante Rolim, o então TAM Fidelidade foi o primeiro grande programa de milhagens do Brasil. Com o boom dos programas de fidelidade ao redor do mundo, em 2009 acontece o “spin-off” em que a área de Fidelidade se separa da TAM para criar o primeiro programa de coalizão do país, sob o nome Multiplus. Em pouco tempo, passa a integrar-se com bancos e outros parceiros, transformando-se em um verdadeiro “cash-cow” do grupo por anos. No mesmo ano a empresa atingiu 8 milhões de participantes e 151 parcerias.

Em 2010, o Multiplus conclui seu IPO e abre capital na Bolsa de Valores de São Paulo. No ano seguinte, apresenta sua nova identidade visual, que perdura até hoje. Nesse ínterim, a Multiplus chegou a valer mais do que a sua criadora.

A parceria entre LAN e TAM existiu desde 2012, até que em 2016 as duas se unem para criar a LATAM. Naquele momento, os programas de milhagens de ambas sobre uma primeira transformação, com a equiparação das categorias de ambos, mas mantendo ainda operações separadas entre LATAM Pass (Chile) e LATAM Fidelidade (Brasil). Enquanto isso, o Multiplus segue seu caminho como empresa separada, embora também pertencente ao grupo.

Segmentação atual dos cartões Latam Brasil

Agora, ao que parece, amanhã será anunciado algo novo, que une todas essas pontas numa coisa só para criar um dos maiores programas de fidelização do continente americano e, quem sabe, do mundo. Em uma entrevista recente, executivos da empresa já haviam anunciado que desejavam reincorporar a área de Fidelidade como uma subsidiária da empresa. No entanto, isso não é certo, e nem se a Delta teria influência no novo programa.

A Delta prefere a American, Express!

A Amex, terceira maior bandeira de cartões do mundo, é grande parceira da Delta nos EUA. E quando falamos” grande”, não é por acaso: as empresas prometem trazer US$ 7 bi de dólares em lucro até 2023, apenas na parceria dos cartões SkyMiles. Este valor é mais de 3,5 vezes a quantia que a Delta investirá na Latam.

Para capitalizar tanto, as empresas foram atrás de novos clientes, principalmente os jovens que começaram agora, bem como novos viajantes a trabalho. Também focam muito em fidelizar ao máximo o cliente. O Medallion Status é a ‘elite da elite’, com milhas que não expiram, upgrades ilimitados e outras vantagens. Para se chegar neste nível, de maneira viável, apenas portando os cartões Amex.

Os bons resultados não são de hoje: há três anos, a Delta fica no segundo lugar do ranking da conceituada U.S. News na categoria Melhor Programa de Fidelidade dos EUA. Apenas a Alaska Airlines, uma empresa bem menor, está a frente com o Alaska Mileage Plan.

Interessante considerar que, ao contrário do Multiplus atual, o programa da Delta foca apenas em parceiros que fazem parte da viagem de seu passageiro: hotéis, restaurantes, Delta Vacations (equivalente a LATAM Travel), Uber, Lyft e a Hertz.

O mercado como um todo está ansioso para o anúncio e desdobramentos da compra da Delta. Empresas de pontos se tornaram a queridinha de muitos investidores e o novo programa da Latam pode se tornar um porto seguro do grupo, e com a ajuda da Delta, fica “menos difícil” uma reincorporação, conforme citado pelos executivos da Latam no passado. Há de se lembrar que a GOL encontra dificuldades de conciliamento com investidores para reincorporar o seu Smiles.

Estaremos presentes no anúncio da Latam e informaremos aqui, em primeira mão, as novidades do novo programa.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos