LATAM segue reduzindo perdas, com prejuízo de R$ 788 milhões em agosto

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Em meio a seu processo de recuperação judicial sob o Chapter 11 na justiça dos Estados Unidos da América, o grupo LATAM Airlines segue emitindo seu Reporte Operacional Mensal (MOR, na sigla em inglês) exigido pelo processo, e os dados mostram que as perdas estão sendo gradativamente reduzidas.

Avião Boeing 787-9 LATAM
Imagem: Oliver Holzbauer / CC BY-SA

Embora o comunicado oficial ao mercado da última terça-feira, 29 de setembro, destaque que os dados dos MORs são preliminares e não auditados, emitidos apenas para cumprimento de exigência do Chapter 11, ao menos podemos notar como vai a tendência da evolução financeira do grupo.

O MOR de agosto é o terceiro publicado pela LATAM Airlines e mostra uma segunda redução mensal das perdas líquidas, porém, em um ritmo menos acelerado do que o verificado do primeiro para o segundo Reporte.

Em junho, a perda líquida havia sido de US$ 670 milhões, ou quase R$ 3,8 bilhões na conversão atual para a moeda brasileira. Em julho, houve uma forte desaceleração, com prejuízo líquido de US$ 175 milhões. E agora, agosto mostra um valor de US$ 139,7 milhões, ou cerca de R$ 788 milhões.

O Reporte mostra uma receita operacional de US$ 201 milhões em agosto, composta por: US$ 62,7 milhões de receita com transporte de passageiros; US$ 93,4 milhões com carga; e US$ 44,9 milhões de outras receitas. No mês anterior, os valores foram, respectivamente, de US$ 46,8, US$ 95,8 e US$ 19,3 milhões.

Enquanto isso, o custo operacional de agosto – que engloba gastos com salários, benefícios, combustível, depreciação e amortização, taxas de pouso, entre outros – somou US$ 342,7 milhões, além do outros US$ 40,4 milhões de custo não operacional. Em julho, eles haviam sido de US$ 323,6 e US$ 56,3, respectivamente.

Com informações oficiais da LATAM Airlines

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias