Lion Air considera cancelar encomendas da Boeing

A companhia aérea da Indonésia, Lion Air, está revisando suas encomendas junto à Boeing e não descarta cancelar todos os pedidos à medida que a situação entre as duas empresas se degrada após as primeiras informações do acidente que vitimou 189 pessoas em outubro.




Imagem: Divulgação / Boeing.

O co-fundador da aérea, Rusdi Kirana, estaria furioso sobre o que ele considera tentativa da Boeing de tirar a atenção sobre o novo sistema no 737 MAX 8 e culpar a Lion Air pela queda.

Rusdi estaria analisando cancelar os pedidos restantes de jatos Boeing “a partir da próxima entrega”, revelou uma pessoa próxima a ele à Reuters, em condição de anonimato.

O grupo Lion Air é um cliente chave da Boeing: é o maior operador do 737-900ER; estreou os modelos MAX 8 e MAX 9; será a maior operadora da família MAX após ter batido outro recorde, ao fazer o maior pedido único que a Boeing já recebeu quando a aérea encomendou 380 unidades do 737 em 2011.

Uma decisão final ainda não foi tomada, mas a discussão sobre os 190 jatos ainda a serem entregues, estimados num valor de $22 bilhões de dólares (R$84 bi), está em andamento.

Com informações da Reuters.




Após acidente, FAA emite alerta sobre compensador do Boeing 737 MAX

Pilotos americanos não foram treinados sobre novo sistema de automação do 737 MAX

Após acidente, Boeing planeja update de software no 737 MAX

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos