Lista atualizada com países e aéreas que baniram o Boeing 737 MAX

Na luz do último acidente com o Boeing 737 MAX 8 da Ethiopian Airlines e inicialmente suas similaridades com o acidente da Lion Air, diversos países e companhias aéreas optaram por não voarem por enquanto o novo jato da Boeing.

A lista (em constante atualização) conta com os países que baniram o voo do 737 MAX em seu território assim como as aéreas que retiraram a aeronave operação.

O medo gira em torno do sistema MCAS: no acidente da Lion Air meses atrás os investigadores determinaram que ocorreu uma pane no sensor de ângulo de ataque (AOA) que passou dados errados ao computador de voo, que interpretou uma situação de estol e comandou o nariz da aeronave para baixo através do comando dos compensadores.

Dados do FlightRadar24 e das caixas pretas apontaram que os pilotos “brigaram” contra a aeronave antes da queda. Os mesmos dados preliminares do acidente da Ethiopian também apontam para uma aparente “briga” entre homem e máquina.

Onde o 737 MAX não voam mais (frota mundial paralisada no dia 13 de março)
(Legenda: em negrito quem tomou a decisão, a autoridade aeronáutica do país e/ou operador).
Última atualização: 18h32 horário de Brasília do dia 13 de março

  • África do Sul: Comair (British Airways)
  • Alemanha: TUI Group
  • Argentina: Aerolíneas Argentinas
  • Brasil: GOL Linhas Aéreas
  • Caimã: Cayman Airways
  • Canadá: Air Canada e Westjet
  • Cazaquistão: SCAT Airlines
  • China: Air China, China Southern Airlines, China Eastern Airlines, Hainan Airlines, Shandong Airlines, XiamenAir e a 9 Air
  • Coréia do Sul: Eastar Jet e a Korean Air decidiu postergar a primeira entrega
  • Emirados Árabes Unidos: flydubai
  • Etiópia: Ethiopian Airlines
  • EUA: American Airlines, Southwest Airlines e United Airlines
  • Fiji: Fiji Airways
  • França
  • Índia: JetAirways e SpiceJet
  • Indonésia: Garuda Indonésia e Lion Air
  • Irlanda
  • Islândia: Icelandair
  • Itália: AirItaly
  • Malásia
  • Marrocos: Royal Air Maroc
  • Mauritânia: Mauritania Airlines
  • México: Aeroméxico
  • Noruega: Norwegian Air Shuttle
  • Omã: Oman Air
  • Panamá: Copa Airlines
  • Polônia: LOT Polish Airlines,Enter Air e SmartWings Polônia
  • Reino Unido: TUI Group
  • Rússia: S7 Airlines
  • Turquia: Turkish Airlines

Observações

1.A EASA, autoridade aeronáutica para toda a Europa decidiu banir o 737 MAX porém as empresas/países em negrito da lista tinham decidido antes.

2.A TUI Group e a Smartwings possuem subsidiárias em diversos países europeus e baniu os voos do MAX em todos eles.

A

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos