Dos quadrimotores, apenas o Boeing 747-8I terá futuro na frota da Lufthansa

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Lufthansa A340
Airbus A340-600 da Lufthansa pousa em Los Angeles

O CEO da Lufthansa anunciou hoje que restará apenas um quadrimotor na frota da companhia aérea alemã, que irá aposentar de imediato todos os Airbus A340 e Boeing 747-400. Outros modelos como o A340-600 e o A380 sairão em seguida.

Conforme antecipamos, a empresa já estava planejando aposentar boa parte de seus jatos quadrimotores e dava indícios de que isso poderia acontecer logo. Agora, o CEO da empresa revelou que, dentre os quadrimotores, apenas o 747-8i terá futuro na empresa.

A informação foi dada numa coletiva e revelada pelo jornalista especializado em aviação Andreas Spaeth, além de haver sido confirmada por outras fontes próximas à empresa.

Atualmente, a companhia alemã conta com 34 jatos A340, sendo metade da versão menor -300 e a outra metade da versão -600. Os Jumbos mais antigos, do modelo -400, são apenas sete unidades. Estas 41 aeronaves serão aposentadas de imediato.

Já o gigante Airbus A380 terá seu futuro decidido na próxima semana. Os planos iniciais da empresa eram manter apenas sete aeronaves, metade da frota atual, que está totalmente parada desde o início da pandemia. Mas o CEO Carsten Spohr afirmou que a decisão mais provável é aposentar de vez o gigante dos ares, o maior avião de passageiros do mundo.

Dúvidas sobre o voo do Rio de Janeiro

Novamente existem dúvidas sobre como acontecerá o retorno da companhia ao Rio de Janeiro com aposentadoria dos quadrimotores. Antes da pandemia, a empresa já tinha confirmado o downgrade do 747-400 para o menor A340-300 na rota Frankfurt – Rio de Janeiro, que foi inaugurada em 2011 e, no auge, operou com o 747-8i.

Agora, sem a maior parte dos A340 e 747-400, a rota, que não tem retorno previsto antes de março de 2021, poderá ser operada pelo Airbus A330-300 ou o A350-900XWB, sendo menos provável a inclusão do A340-600, devido à sua maior capacidade. Sobre isso, o futuro dirá.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Embraer A-29 Super Tucano completa 90 mil horas de voo no...

0
Na manhã desta sexta-feira, duas aeronaves do Esquadrão Joker (2°/5° GAV) decolaram da Ala 10, em Parnamirim para realizar um treinamento