Lufthansa Cargo espera versões cargueiras do 777X e do A350 para substituir os MD-11F

A Lufthansa Cargo conseguiu superar a crise do setor cargueiro em 2017 e, com os bons resultados obtidos com um enxugamento de custos e redução de postos de trabalho, está mantendo seus planos de investir na renovação da frota.




Mas, segundo Peter Gerber, chefe da divisão de cargas da Lufthansa, mesmo com a lenta substituição dos MD-11F, programada até 2024, as opções do mercado são muito limitadas. A frota é atualmente composta por doze MD-11F, além de cinco unidades do novo 777F.

“No momento não existe uma oferta para nós, porque o A330 cargueiro é muito pequeno. Esperamos que a Boeing traga uma versão cargueiro do novo 777X em cinco ou seis anos. E não sabemos o que a Airbus planeja fazer, pois a fabricante ainda não decidiu se vai preencher a lacuna de uma aeronave menor que o grande 777X com um A350-900 de capacidade para 90 toneladas”, afirmou Hete.

 
Com informações do aero.de.
 

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.