Lufthansa Cargo pronta para distribuir as vacinas da COVID-19

Até o final de 2020, a rede mundial da Lufthansa Cargo deverá ter 31 instalações farmacêuticas certificadas pela IATA

A Lufthansa Cargo abriu novas instalações farmacêuticas em Munique, na Alemanha, e em Chicago, nos Estados Unidos, e ampliou a capacidade de manipulação de produtos médicos em escala global. A expansão ocorre em momento de grande demanda de cargas medicinais em consequência da pandemia de COVID-19 e também focam futura distribuição de vacinas contra a doença.

Em comunicado para a imprensa, o chefe de operações da Lufthansa Cargo, Harald Gloy, afirmou que a importância de cadeias de abastecimento estáveis e do transporte rápido de medicamentos e vacinas tornou-se ainda mais evidente no contexto da pandemia global da doença causada pelo novo coronavírus.

O Lufthansa Cargo Pharma Hub Munich foi inaugurado em 20 de agosto após cinco meses de obras. A nova instalação tem 1.000 metros quadrados de área com 96 pallets para cargas farmacêuticas em duas faixas de temperatura diferentes (+2 a +8 ° C e +15 a +25 ° C) e um freezer (até -18 ° C).

Já o Lufthansa Cargo Pharma Center Chicago, no Aeroporto Internacional O’Hare foi inaugurado em junho. O local 750 metros quadrados e oferece espaço para até 54 pallets, em diferentes níveis, e 102 câmeras frias em duas faixas de temperatura diferentes (+2 a +8 ° C e +15 a 25 ° C) e em um freezer (até -18 ° C).

Atualmente, a maior parte das remessas de produtos farmacêuticos transportadas pela Lufthansa Cargo são processadas no hub de Frankfurt. Até o final de 2020, a rede mundial da Lufthansa Cargo deverá incluir 31 estações farmacêuticas certificadas pela CEIV Pharma (Centre of Excellence for Independent Validators). A certificação é feita pela IATA (International Air Transport Association) para avaliar e padronizar a qualidade de profissionais e estruturas do segmento farmacêutico em todo o mundo.

Fabio Farias
Jornalista e curioso por natureza. Passou um terço da vida entre aeroportos e aviões. Segue a aviação e é seguido por ela.

Veja outras histórias

Lufthansa fará voos de bate e volta só para passageiros tomarem...

0
Decolar, voar por pouco mais de três horas, tomar a vacina e voltar para a casa. Esta é a proposta inédita da Lufthansa, no turismo de saúde.