Lufthansa corta gastos: não servirá mais destilados gratuitos nas classes econômicas

Boeing 747-8 da Lufthansa – Imagem: Andrew E. Cohen, CC BY-NC-ND 2.0, via Flickr

A gigante alemã Lufthansa resolveu cortar as bebicas destiladas gratuitas das classes econômica e econômica premium de seus voos de longo curso. O objetivo é eliminar custos e, ao mesmo tempo, aumentar receita, já que tais bebidas passam a ser cobradas.

Segundo o Paddle Your Own Kanoo, após as informações vazarem, a empresa se pronunciou dizendo que “apenas as bebidas destiladas, que ainda eram distribuídas como cortesia antes da pandemia, serão transferidas para o menu cobrável”.

Apesar de os destilados serem cortados, outros produtos como refrigerantes, cervejas e vinho continuarão sendo distribuídos gratuitamente para essas classes dos voos de longo curso.

Além disso, agora os passageiros terão outras variedades de lanches para comprar nos intervalos das refeições principais.

Quando criticada pelas medidas, com acusação de que estaria diminuindo seu serviço premium para cortar custo, a empresa afirmou: “Respondemos às diversas necessidades dos passageiros quando se trata de escolher alimentos e bebidas a bordo. Principalmente no intervalo entre os serviços, as necessidades dos passageiros são muito individuais – ao invés de um produto padrão, eles querem mais opções e alta qualidade”, disse a companhia.

A decisão da Lufthansa em retirar um diferencial de seu voo, no entanto, pode colocá-la em um mesmo nível que outras empresas que operam no norte da Europa, como é o caso da Scandinavian Airlines System (SAS) e também na Finnair, que não oferecem bebidas gratuitas.

Em novembro do ano passado, a companhia já havia informado a substituição do bufê de bordo incluso na passagem da classe econômica pelo serviço de compra de alimentos em voos de curta duração, além de oferecer assentos que se transformam em sofás ao se unirem, em uma manobra de cortes de gastos e aumento de oferta.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias