Lufthansa deve aposentar o Boeing 747-400 até 2020.

A Lufthansa deverá retirar de operação todos os seus Boeing 747-400 até 2020, segundo o jornal alemão Rheinische PostOs aviões seriam repassados a uma de suas subsidiárias, provavelmente a low-cost Eurowings.




Atualmente a companhia alemã opera 13 unidades do modelo -400, além de 19 da última geração do Jumbo, o 747-8. A companhia recebeu o seu primeiro 747 em 1970, do modelo -100, que foi operado por 9 anos até a chegada de unidades do modelo 747-200.

No Brasil ela operou todos os seus modelos de 747, e atualmente realiza a rota Frankfurt – São Paulo com o 747-8. O modelo -400 operou até 2014 no GRU Airport.

A Lufthansa também irá retirar 40 aviões da sua frota nos próximos anos, após uma negociação com tripulantes na qual ficou acordado aumento de 8.6% no salário, demandando assim a retirada destes aviões para compensar os custos mais altos.

O destino final dos aviões ainda é incerto, mas a possibilidade da EuroWings operar estas aeronaves em rotas transcontinentais faz sentido frente ao anúncio recente da Air France-KLM de abrir uma nova subsidiária de longo alcance, medida que já foi tomada também pela IAG (British Airways e Iberia).

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

white airplane under black clouds

Testes rápidos e a esperança do reinício das viagens internacionais

0
Testes rápidos de antígenos ajudarão a impulsionar o reinício das viagens internacionais não essenciais. Essa é a aposta da aviação