Lufthansa está banindo de seus voos a expressão ‘senhoras e senhores’

A expressão “senhoras e senhores”, comumente ouvida após embarcar em voos ao redor do mundo, se tornará cada vez mais rara, se depender das companhias aéreas ao redor do mundo. Após Japan Airlines, EasyJet, Air Canada e outras, chegou a vez do Grupo Lufthansa aderir à prática, reporta o Luzerner Zeitung.

O motivo por trás da decisão é a busca da empresa aérea alemã, que também tem subsidiárias na Suíça, Bélgica e Áustria, é ser mais inclusiva, não mais limitada aos nomes de gênero convencionais de homens e mulheres. 

“No momento, estamos convertendo todas as comunicações para uma linguagem inclusiva”, disse o porta-voz Marco Lipp, Swiss Airlines, parte do Grupo Lufthansa. Ainda não está claro qual será o novo script para os tripulantes. Em outras empresas, como na Air Canada e na Delta, adotou-se o padrão “Hello All” ou “Olá a todos”.

Ao nível da comunicação interna e externa, já se deu o sinal verde para a mudança, no início de junho, que está a ser celebrado como o mês do “Orgulho” do movimento LGBTQI +. Entre outras coisas, a Swiss adicionou a bandeira do arco-íris ao seu logotipo nas redes sociais – como um sinal de apoio à comunidade LGBTQI +.

Além das comunicações nas aeronaves, documentos, formulários e outros materiais relacionados ao cadastro dos passageiros estão sendo gradativamente adaptados.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Torre de controle de aeroporto mexicano inclina e está sendo comparada...

0
O arquiteto da obra no aeroporto mexicano, Axel Belfort, se pronunciou indignado nas redes sociais, depois que uma foto da torre inclinada