Lufthansa manterá voos para os Estados Unidos mesmo após as restrições de Trump

Apesar das novas diretrizes de viagem impostas pelo governo dos EUA para passageiros da União Europeia, Suíça e outros países, o Lufthansa Group continuará oferecendo voos para da Alemanha, Áustria, Suíça e Bélgica para os Estados Unidos, afirmou a empresa em comunicado à imprensa.

O Grupo Lufthansa continuará operando voos de Frankfurt para Chicago e Newark (Nova Iorque), de Zurique para Chicago e Newark, de Viena para Chicago e de Bruxelas para Washington, mantendo assim pelo menos algum tráfego aéreo entre os EUA e a Europa. Os passageiros ainda poderão chegar a todos os destinos nos EUA através dos hubs e dos voos de conexão servidos pela companhia aérea parceira, United Airlines.

Além disso, todos os outros voos dos EUA serão suspensos até novo aviso devido a restrições, incluindo todas as partidas de Munique, Düsseldorf e Genebra. O Grupo Lufthansa continuará a servir todos os destinos no Canadá até novo aviso.

Conforme planejado, as companhias aéreas do Grupo Lufthansa continuam oferecendo 313 conexões para 21 destinos nos EUA.

Os passageiros da Lufthansa que planejam uma viagem nas próximas semanas são aconselhados a verificar o status do respectivo voo nos sites das empresas do grupo antes de embarcar em sua viagem. Os passageiros que forneceram à Lufthansa os detalhes de contato no ato da reserva serão informados se o voo for cancelado.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias