Lufthansa troca Natal por Recife em voos cargueiros, saiba o porquê

MD-11F da Lufthansa Cargo

A Lufthansa trocou de cidade em sua operação no Nordeste, substituindo Natal por Recife nos voos cargueiros, entenda o porquê desta decisão da companhia alemã.

Durante reunião na manhã desta quinta-feira (16), Cleverton Vighy, Diretor Regional da Lufthansa Cargo para o Brasil, a empresa teve limitações e queda na demanda no Aeroporto Internacional de Natal, que motivaram a troca. “O estado (do Rio Grande do Norte) não tem conseguido gerar a demanda de voos de passageiros, e isto causou a saída de várias Esatas, que são as empresas terceirizadas de apoio de solo que operam tratores e carregam as aeronaves”, afirma o executivo.

A afirmação de Cleverton já se referia ao período pré-pandemia, quando o Aeroporto de Natal já tinha uma baixa na demanda que, para muitos, era resultado de sua grande distância do centro da capital potiguar, e que inclusive contribuiu para o pedido da devolução da concessão do aeroporto pela Inframérica.

Inclusive esta troca de Natal por Recife aconteceu feita de maneira rápida. Embora o processo padrão para uma troca como essa demore, em média, quatro a cinco meses, a Lufthansa conseguiu concluir em pouco mais de quatro semanas.

Frutas e 777 em breve

Avião Lufthansa Cargo 777F
Boeing 777F da Lufthansa

Outro ponto não destacado por Cleverton, mas que é de conhecimento do setor, é que o Aeroporto de Recife tem sido um ponto importante no escoamento das frutas produzidas na Bacia do Rio São Francisco. Sem o voo da Cargolux para Petrolina, a exportação das frutas brasileiras para a Europa ficou comprometida.

Com isto, gerou uma demanda reprimida que tinha vem sendo parcialmente atendida com os voos fretados da Azul e da Latam para Amsterdã, como pernas dos seus voos para a China. Ao invés dos aviões irem vazios na ida, eles têm passado em Recife e Fortaleza para carregar com carga para a Europa.

No entanto, estes voos fretados terminam ainda neste mês e ainda há necessidade de uma maior capacidade de carga. Por conta disso, a Lufthansa ajustará sua malha, operando inicialmente o trijato McDonnell Douglas MD-11F e, depois, trocando-o pelo o Boeing 777F em janeiro de 2021.

O voo fará a rota Curitiba – Campinas – Recife – Dacar – Frankfurt, operado às terças e sábados. A previsão de pouso do Lufthansa Cargo na terça em Recife é às 14h, decolando duas horas depois para Dacar.

Já no sábado, o pouso ocorre às 15h50 e saída às 17h25. O primeiro voo em Recife do Lufthansa Cargo será no dia 21 de julho, próxima terça-feira, com número de voo LH8255.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias