Início Empresas Aéreas Lufthansa anuncia profunda mudança de seu modelo de treinamento de pilotos

Lufthansa anuncia profunda mudança de seu modelo de treinamento de pilotos

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Centro de Treinamento da Lufthansa em Frankfurt – Imagem: Norbert Nagel / CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

A crise da aviação global causada pela pandemia continua a ter graves consequências para os funcionários que trabalham no setor de aviação. Como resultado, o treinamento dos pilotos também foi severamente afetado pelas repercussões da crise, pois a necessidade de recrutamento diminuiu.

No entanto, a Lufthansa decidiu usar a interrupção causada pela crise para modernizar fundamentalmente o conceito de treinamento existente em suas escolas de voo internas.

A empresa informa que o princípio do treinamento “ab initio” (termo latino que significa “desde o início”) permanecerá em vigor, pois seu sucesso foi provado por décadas. No entanto, no futuro, a chamada estrutura de “modelo de campus” fornecerá formas modernas e digitais de treinamento, juntamente com novos procedimentos de seleção. Isso possibilitará um treinamento mais baseado nas necessidades das várias companhias aéreas do Grupo Lufthansa e levará em consideração a demanda volátil no tráfego aéreo.

O treinamento no campus será comparável a um programa de estudos universitários com qualificação definida e padrões de treinamento, resultando em um grau institucionalizado e internacionalmente reconhecido. Após a conclusão da formação, os licenciados serão recrutados em função da situação da procura das respetivas operações de voo das várias companhias aéreas do Grupo Lufthansa.

Consequentemente, isso dá à atual geração de pilotos estudantes outra perspectiva sobre uma possível entrada em cockpits nas companhias do Grupo Lufthansa mais tarde. Dada a atual falta de perspectivas de carreira de piloto dentro do Grupo Lufthansa, no ano passado a divisão de treinamento, a Lufthansa Aviation Training (LAT), ofereceu a todos os alunos de voo a opção de encerrar o treinamento sem incorrer em quaisquer custos ou, alternativamente, continuar seus treinamentos em outra escola de voo.

Imagem: Ad Meskens / CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Parte do novo conceito é oferecer treinamentos teóricos e práticos mais próximos do cliente. Futuramente, a parte teórica estará concentrada na tradicional localidade de Bremen, onde também serão desenvolvidos os módulos digitais para o treinamento teórico de pilotos. A parte prática da formação, que está prevista para ocorrer na Alemanha, será consolidada em Rostock-Laage: a LAT já opera um moderno e reconhecido centro de formação no aeroporto “RLG”, local do seu maior cliente externo.

“Durante a maior crise da aviação global, temos que colocar tudo no Grupo Lufthansa à prova, incluindo nosso conceito de treinamento de longa data para nossos pilotos. Nas últimas décadas, isso nos permitiu definir os mais altos padrões de qualidade mundialmente reconhecidos na seleção e treinamento de nossas tripulações de cockpit. Enquanto mantemos esses padrões de qualidade, agora queremos modernizar este conceito comprovado, torná-lo mais eficiente e confiável e entrar em uma nova era com módulos digitais”, afirma Detlef Kayser, COO do Grupo Lufthansa.

“Simultaneamente, estamos oferecendo aos nossos atuais alunos de voo uma ajuda, pois os novos critérios lhes darão a chance de encontrar um emprego como piloto para nossas companhias aéreas em uma data posterior. O desenvolvimento do novo modelo de campus é um excelente exemplo de como estamos modernizando a Lufthansa por meio de nosso programa corporativo ‘ReNew’, simplificando e melhorando as estruturas para torná-las mais eficientes”, completou o executivo.

Informações da Lufthansa

Sair da versão mobile