Início Variedades Mãe é expulsa de avião após bebê tirar sua máscara durante a...

Mãe é expulsa de avião após bebê tirar sua máscara durante a amamentação

Avião Airbus A321 Alaska Airlines
Imagem: Adam Moreira / CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Kaley Justice, uma passageira da Alaska Airlines, disse não conseguir acreditar na falta de compaixão pela qual passou, depois que sua família foi expulsa de um voo na segunda-feira (7) e precisou comprar passagens em outra companhia aérea para voltar para San Diego.

Segundo reporta a NBC Los Angeles, Justice disse que seu filho de 7 meses ficava tirando a máscara facial dela durante a amamentação e que ela teve dificuldade em colocá-la de volta apenas por alguns minutos.

Ela, seu namorado e seu filho Finn visitaram a família em Spokane, Washington, na semana anterior, e deveriam voltar para casa através da Alaska Airlines. E tudo havia corrido bem no embarque, tendo eles chegado na hora certa, utilizado suas máscaras e acomodado seus pertences na aeronave.

Mas, Justice disse que Finn estava mal-humorado, então ela começou a amamentá-lo para acalmá-lo.

“Eu estava protegida”, disse ela. “Mas [Finn] ficou arrancando minha máscara porque ele fica tipo, ‘Mamãe está aí embaixo. Achou! O que diabos está acontecendo? Eu quero ver seu rosto’.”

Justice disse que ela lutou para conseguir mantar a máscara e segurar seu bebê. “Eu apenas segurei em minha mão por um segundo e sei que [a tripulação] disse várias vezes, ‘Você pode tirar sua máscara brevemente para comer ou beber’, o que, na minha opinião, é um pouco mais louco, já que se abre a boca”, disse ela.

Uma comissária então a abordou e disse que ela precisava usar a máscara, ao que ela concordou prontamente e colocou de volta, ainda lutando com Finn para deixá-lo relaxado.

Mas Finn continuava tirando a máscara de seu rosto. “Então, segurei por um segundo a máscara e acho que a comissária de bordo estava me observando. Eu realmente sinto que ela estava tentando me pegar”, disse Justice.

A aeromoça lhe repreendeu várias vezes enquanto ela lutava com seu filho, até que Finn se acalmou e daquele ponto em diante ela usou a máscara o tempo todo. Algum tempo depois, ele já estava dormindo quando o avião da Alaska Airlines começou a se mover para trás no pátio. No entanto, o avião parou e voltou para o portão de embarque.

“O piloto chega e diz: ‘Meus comissários de bordo me notificaram de um problema na cabine. Espero que possamos resolver isso rapidamente’”, ela lembrou.

Justice disse que ficou chocada ao saber que o avião voltou ao portão porque eles seriam escoltados para fora. “Foi muito bizarro. Eu simplesmente não sei. Eu me senti um alvo, genuinamente. Ninguém foi inapropriado. Ninguém brigou. Ninguém disse nada rude. Eu não estava desobedecendo. Foi realmente genuinamente ultrajante.”

Um porta-voz da Alaska Airlines confirmou que Justice e sua família foram removidos do voo de Spokane para San Diego. Em um comunicado, a companhia aérea disse:

“Os detalhes do que a Sra. Justice compartilhou são perturbadores. Sabemos que a obediência à máscara pode ser um desafio, especialmente para crianças pequenas e em situações como esta, quando uma mãe está tentando cuidar de seu filho. Estamos revisando o caso internamente e aplicaremos todas as lições aprendidas com essa experiência. Nós entramos em contato com a Sra. Justice para oferecer as nossas desculpas pela experiência. Não há nada mais importante do que a segurança de todos os nossos viajantes e funcionários. Estamos nisso juntos.”

Justice foi informada que ela seria reembolsada por sua viagem e a Alaska pagaria pelo voo que sua família teve que reservar na Delta para voltar para casa, e ela ainda recebeu um crédito de US$ 300 para voos futuros na Alaska Airlines.

A passageira disse que a companhia aérea fez a coisa certa, mas acrescentou que sua família nunca vai voltar no tempo e não vai superar o estresse causado pela situação.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Sair da versão mobile