O maior avião já produzido no Brasil agora tem nome: Millennium

A Embraer anunciou hoje, 18 de novembro, no Dubai Air Show o nome e a nova designação do maior avião já produzido na história da aviação brasileira.

Avião Embraer KC-390
Embraer C-390 Millennium

Antes designado como KC-390, sua aeronave de transporte multimissão agora passa a se chamar C-390 Millennium. A Embraer afirma que a nova designação reflete maior flexibilidade e valor para os operadores que procuram uma aeronave para realizar missões de transporte aéreo e mobilidade aérea, entre outros.

Em 2009, a Força Aérea Brasileira (FAB) contratou a Embraer para projetar, desenvolver e fabricar a aeronave em substituição à sua frota de C-130 Hércules, e as entregas para a FAB começaram em setembro deste ano.

O C-390 Millennium é um jato de transporte tático projetado para estabelecer novos padrões em sua categoria, apresentando o menor custo de ciclo de vida no mercado. Algumas das principais características da aeronave são: maior mobilidade, design robusto, maior flexibilidade, tecnologia de ponta comprovada e fácil manutenção.

Além disso, o C-390 Millennium pode executar uma variedade de missões, como transporte de carga e tropas, lançamento aéreo de cargas e paraquedistas, busca e salvamento, combate aéreo a incêndios, evacuação médica e missões humanitárias.

Avião C-390 KC-390 Millennium

A designação KC-390 será mantida para os clientes que optaram pela capacidade de reabastecimento aéreo.

Acordo com a Boeing para a venda do Millennium

A Embraer e a Boeing anunciaram hoje, também no Dubai Air Show, que sua joint venture para promover e desenvolver novos mercados para a aeronave multimissão C-390 Millennium será chamada Boeing Embraer – Defense. Enquanto a joint venture da divisão de Jatos Comerciais ficou 80% com a Boeing, a divisão de Defesa permanece com 51% nas mão da fabricante brasileira.

A organização estará operacional somente depois que a joint venture das empresas receber as aprovações dos órgãos regulatórios e cumprir com as condições para a conclusão das negociações.

“A Boeing Embraer – Defense irá se basear no histórico de colaboração entre nossas empresas, no setor aeroespacial, comercial e de defesa, para agregar maior valor ao C-390 Millennium, à medida que o avião está entrando em serviço e irá liderar a próxima geração de aeronaves de transporte e mobilidade aérea”, disse Marc Allen, presidente da Boeing para a Parceria com a Embraer e Operações do Grupo.

Mais detalhes sobre o Millennium e a Joint Venture

Avião Embraer C-390 KC-390 Millennium

O C-390 Millennium recebeu a Certificação Civil da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) em 2018 e agora está em plena produção.

Em agosto de 2019, Portugal assinou um contrato para adquirir cinco aeronaves com entregas previstas para 2023.

A Força Aérea Brasileira (FAB) recebeu sua primeira aeronave em 4 de setembro de 2019. A entrega da segunda aeronave para a Força Aérea Brasileira está prevista para ocorrer neste 4º trimestre de 2019.

A Embraer terá 51% de participação na Boeing Embraer – Defense, enquanto a Boeing deterá os 49% restantes. A parceria do C-390 Millennium é uma das duas joint ventures planejadas entre as empresas.

A Boeing Brasil – Commercial será uma joint venture composta pelas operações de aviação comercial da Embraer, com 80% de participação da Boeing e 20% da Embraer. Ambas as joint ventures continuam sujeitas à aprovação regulatória e às condições habituais de conclusão das negociações.

As empresas esperam que a transação seja concluída no início de 2020.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.