Maior operadora do Boeing 737 irá demorar até 4 meses para treinar os pilotos do MAX

A maior operadora global do Boeing 737 não espera uma volta imediata dos voos com o MAX após a recertificação do jato.

Boeing 737 MAX 8 da Southwest © Tomás Del Coro

A Southwest Airlines é hoje a maior operadora do jato 737, com 734 unidades da família Next Generation em sua frota, compreendendo os modelos -700 e -800. Seguindo sua política de ser uma empresa que opera apenas jatos da Boeing, há alguns anos, ela adquiriu 280 jatos MAX, de nova geração, a fim de renovar sua frota.

Mas o 737 MAX sofreu dois acidentes e está impossibilitado, desde 2019, de fazer voos comerciais e o pior, ainda sem uma previsão de liberação, embora a empresa aposte que tudo estará resolvido até o final do ano.

Ainda assim, a Southwest está estimando que vai precisar de mais três a quatro meses para ter suas 34 unidades já recebidas do jato voando, já que os pilotos terão que passar por um novo treinamento segundo os novos protocolos estabelecidos pela Boeing.

Tal treinamento, bem como as modificações de software e hardware do MAX, estão sendo analisadas pela Administração Federal de Administração dos EUA (FAA) e podem ser aprovado nas próximas semanas.

A atualização sobre o prazo de treinamento, que pode ser usada como um benchmark do mercado, foi divulgada pelo Chefe de Operações, Mike Van de Ven, em entrevista ao portal The Points Guy, na mesma entrevista em que mencionou a possibilidade de a companhia adquirir um avião Airbus pela primeira vez:

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

LATAM ganha reconhecimento como companhia aérea líder da América do Sul...

0
O LATAM Airlines Group foi premiado como “Companhia Aérea Líder na América do Sul” e como “Marca Aérea Líder na América do Sul”