As 5 maiores aéreas do mundo perdem mais de US$ 40 bilhões em valor de mercado

Poucas indústrias experimentaram um impacto tão severo da pandemia do coronavírus como a indústria aérea.

Embora as restrições globais de viagens e as regras de bloqueio devam causar uma queda de US$ 300 bilhões em receitas de passageiros em 2020, as maiores companhias aéreas do mundo estão testemunhando perdas surpreendentes em sua capitalização de mercado.

Segundo dados coletados pela BuyShares, o valor de mercado combinado das cinco maiores companhias aéreas do mundo registra atualmente uma queda de US$ 40,9 bilhões desde janeiro, atingindo um total de US$ 36,9 bilhões no final da semana passada.

Valor de mercado reduzido pela metade pela COVID-19

Em janeiro, o valor de mercado combinado de Delta Air Lines, American Airlines, Lufthansa Group, United Airlines e Air France, como as cinco maiores companhias aéreas públicas do mundo em receita, totalizava US$ 77,8 bilhões, segundo dados do YCharts e MacroTrends.

Esse número caiu para US$ 25,3 bilhões na terceira semana de março, uma queda de 67% desde o início do ano. A tendência de redução de tamanho continuou nos próximos dois meses, com o valor de mercado combinado caindo para US$ 25 bilhões no final de maio.

Agora, esse número aumentou em quase US$ 12 bilhões nos últimos dois meses, chegando a US$ 36,9 bilhões na terceira semana de julho, no entanto, o valor ainda representa uma queda de 52% em relação aos números de janeiro.

As três gigantes dos EUA

Avião Airbus A330-300 Delta Air Lines

As estatísticas mostram que o valor de mercado da Delta Air Lines, como a maior companhia aérea do mundo em receita, tropeçou em 54% em meio à crise da COVID-19, passando de US$ 35,5 bilhões em janeiro para US$ 16,5 bilhões na terceira semana de julho.

O valor combinado das ações da American Airlines, a segunda maior companhia aérea em receita, e a principal companhia aérea em passageiros-quilômetro ficou em US$ 4,8 bilhões na semana passada, uma queda de 58% desde o início do ano.

A United Airlines testemunhou uma queda de 57% na capitalização de mercado nos últimos sete meses, com o valor caindo de US$ 19,3 bilhões em janeiro para US$ 8,2 bilhões na semana passada.

Os dados do YCharts e MarketTrends indicam que as três maiores companhias aéreas dos Estados Unidos perderam, combinadas, um total de US$ 36,7 bilhões em capitalização de mercado em meio aos surtos de coronavírus um total.

Duas maiores europeias perderam US$ 4,1 bilhões em valor

Avião Boeing 747-8I Lufthansa

A terceira maior companhia aérea do mundo em receita, o Grupo Lufthansa, também testemunhou uma queda substancial no valor total das ações nos últimos sete meses.

Em janeiro, o valor de mercado da maior companhia aérea da Europa era de US$ 7,42 bilhões. Após a maior queda, o valor total das ações da empresa atingiu US $4,49 bilhões, uma queda de 40% em três meses. As estatísticas mostram que a capitalização de mercado da Lufthansa era de US$ 5,51 bilhões no final da semana passada, uma queda de 25% desde o início do ano.

A Air France, como a quinta maior companhia aérea do mundo em receita, perdeu US$ 2,2 bilhões em valor de mercado em meio à crise da COVID-19. Em janeiro, o valor total das ações da empresa era de US$ 4,2 bilhões. No final da semana passada, esse número caiu para menos de US$ 2 bilhões.

As estatísticas mostram que as duas maiores companhias aéreas europeias da lista perderam US$ 4,1 bilhões em capitalização de mercado combinada desde o início do ano.

Informações oficias da BuyShares

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias