Mais de 400 kg de barbatanas de tubarão são descobertos em inspeção de aeroporto

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

A autoridade alfandegária das Maldivas apreendeu no início deste mês de janeiro um total de 21 caixas contendo 429 kg de barbatanas de tubarão que estavam prestes a ser exportadas ilegalmente pelo Aeroporto Internacional de Velana.

Aeroporto Velana Maldivas
Aeroporto Internacional de Velana – Imagem: StromBer / CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

A Alfândega revistou as caixas junto com o Comando de Segurança da Aviação (AVSECOM), tendo as barbatanas de tubarão sido encontradas escondidas em um carregamento que foi declarado como peixe salgado.

A autoridade compartilhou atualizações sobre a apreensão em seu Twitter oficial, com fotos da remessa:

Embora outro tweet exibindo o logotipo de uma empresa chamada Enzi nas caixas tenha sido excluído logo depois, a Alfândega, após perguntas do público, esclareceu que, embora a remessa apreendida declarada como peixe salgado tivesse sido embalada em caixas Enzi, ela não havia sido declarada pela Enzi, portanto, uma investigação foi aberta para tentar rastrear a procedência.

As Maldivas declararam a proibição total da pesca de tubarão dentro da Zona Econômica Exclusiva do país em 2010, após um declínio nas populações de tubarões e avistamentos na região.

Em 2011, o Ministério da Habitação e Meio Ambiente anunciou a proibição da captura, manutenção, comércio e danos aos tubarões de acordo com a Lei de Proteção e Preservação Ambiental (EPPA). Por lei, a responsabilidade de regular o comércio de qualquer mercadoria e de implementar proibições comerciais de mercadorias está sob o mandato do Ministério de Desenvolvimento Econômico sob a Lei de Exportação e Importação das Maldivas.

A organização ambientalista Wild Aid estima que cerca de 73 milhões de tubarões são mortos a cada ano para o comércio.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias