Mais assentos por avião é “incrível” para o passageiro, afirma companhia aérea

A American Airlines tem um novo vídeo que tem gerado muita polêmica nas redes sociais, uma vez que um alto funcionário da companhia afirma que o aumento do número de assentos nas aeronaves é algo incrível até mesmo para os passageiros.

Avião Boeing 777-300 American Airlines

O vídeo, que segundo o View From The Wing foi gravado para os funcionários da empresa aérea, explica que colocar mais assentos nos aviões é bom para os negócios e, também, para os clientes. Ele começa explicando que eles estão melhorando a qualidade do interior dos aviões, com wi-fi, tomadas, entre outro, e pergunta: “mas se o objetivo é melhorar a aeronave, por que também estamos adicionando mais assentos?”

Vasu Raja, vice-presidente sênior de estratégia de rede da companhia aérea, explica na gravação que densificar “tanto para nossos clientes, quanto para nossa equipe e para o futuro da American Airlines é uma coisa incrível.”

O engraçado é que, embora haja uma tentativa de sugerir que adicionar assentos não é tão ruim para os passageiros, a American nunca oferece no vídeo um motivo para justificar que espremer mais assentos em aviões é algo “incrível” para os viajantes. Aparentemente, trata-se apenas de passagens baratas.

Densificar é o que permite lucrar

Assentos interior aeronave

Raja diz que a densificação é como eles ganham dinheiro, afirmando que a tarifa média nunca foi menor do que a atual, ao mesmo tempo em que continua-se ganhando dinheiro. “Como isso é possível?”, ele pergunta, e logo sugere dois pontos:

  • Sua maior rede de rotas, que os ajuda a coletar mais receita; e
  • “Mais que isso, o número de assentos que temos no avião”.

Vasu diz que manter as tarifas baixas significa que eles precisam acomodar mais assentos na aeronave, para perseguir com lucro o passageiro de tickets de US$29 ou US$ 49, em vez de buscar um prêmio de receita em passagens mais caras.

O presidente da companhia aérea Robert Isom reclama da incapacidade da American de atrair um prêmio de receita, apesar de considerar que é preciso ter uma estratégia para competir amplamente com as empresas de baixo custo Spirit e Frontier:

“Hoje existe um verdadeiro impulso dentro da indústria e com o público em viagem que deseja ter assentos de baixo custo. E precisamos conhecer o que existe no mercado e o que as pessoas querem pagar. As companhias aéreas que mais crescem nos Estados Unidos são Spirit e Frontier. A mais rentável, a Spirit. Temos que conhecer o mercado e a real forma como ganhamos dinheiro. Não queremos tomar decisões que acabem nos colocando em desvantagem, nunca faríamos isso.”

Mais assentos não significa menos espaço

Vasu Raja diz que adicionar mais assentos não significa menos espaço para os passageiros, porque na verdade a redução de distância para as pernas é compensada com a mudança dos próprios assentos.

Ele diz que “os assentos são contornados, são esbeltos, para que as pessoas tenham mais espaço real para as pernas e tenham mais conforto no assento”.

Em outras palavras, os clientes mantêm o espaço para as pernas usando um assento mais duro e com menos preenchimento. Viva a incrível passagem barata!

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduado em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Embraer entrega mais dois Phenom no Brasil e chega a 250...

0
A Embraer anunciou hoje a entrega de um Phenom 100EV e um Phenom 300E para dois clientes brasileiros distintos, marcando a entrega de 250 jatos executivos